Série produção rural: investimentos da Prefeitura reforçam empreendedorismo rural

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on print

Continua depois da publicidade


image_preview (1)A família da agricultora Andréa Silva tomou uma decisão que demonstra a importância dos investimentos da Prefeitura para a ampliação da produção rural no município: deixou o trabalho e a vida na zona urbana da cidade, arrendou um pedaço de terra e começou a investir na agricultura familiar.

Com uma área arrendada de sete alqueires (na região da Paulo Fonteles), pagando mensalmente o valor de R$ 350,00, a família gastou todas as economias na estruturação da terra e quando os recursos chegaram ao fim, procurou a Secretaria Municipal de Produção Rural (Sempror) e recebeu apoio de gradeamento, adubo, sementes, mudas e orientação técnica.

“Meus pais são agricultores até hoje e eu sempre tive vontade de retornar para o campo. Deixei o trabalho de supervisora em uma empresa e vim pra cá com meu marido e um amigo. Temos três meses trabalhando e já vimos bons resultados, em um sábado desses vendi mais de R$ 500 só de hortaliças”, reforça a produtora destacando a importância do apoio da prefeitura para o sucesso do seu empreendimento rural.

Todo o trabalho de preparação da terra, plantio e colheita é realizado por Andreia, seu esposo e o amigo da família, o grupo já pretende procurar novas áreas para ampliar a produção. Diego Ribeiro, zootecnista da Sempror e coordenador da região Paulo Fonteles, destaca que Andrea é um dos muitos exemplos de produtores que tem alcançado renda suficiente para manter suas famílias com a produção rural, contando com apoio da prefeitura.

Avaliação do trabalho desenvolvido na Zona Rural

Para Horácio Martins, secretário municipal de Produção Rural, é satisfatório ver produtores alcançando bons resultados, isso é o fruto do trabalho da equipe da Sempror e colabora para o alcance do objetivo almejado por PREFTtodos que é a independência do pequeno produtor rural.

“Queremos que o produtor tenha condições para gradear a sua terra, comprar suas sementes, comercializar seus produtos, sem necessitar da dependência de governos. Queremos agricultores independentes e produtivos, todo o apoio que damos é com esse objetivo”, destaca o secretário.

Sobre os investimentos realizados pela Sempror na zona rural, Horácio Martins destaca números impressionantes como a construção de 135 tanques de piscicultura e a entrega de 175 toneladas de rama de maniva (muda de mandioca), durante o período do Plano Safra 2013/2014.

“Queremos ser referência na produção de farinha em todo o estado do Pará, assim como na produção de peixes, estamos trabalhando para isso”, informa o secretário antecipando também que está desenvolvendo um trabalho específico para a comercialização de peixe para a merenda escolar.

Publicidade