Serra Pelada: tempo de serviço não será suficiente para manter funcionários da COOMIGASP

Uma reunião realizada na quinta-feira passada gerou expectativa a funcionários e ex-funcionários da Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada – Coomigasp. O encontro tinha como objetivo repassar informações …

SERRA PELADA – Tempo de serviço não será suficiente para manter funcionários da COOMIGASP

Uma reunião realizada na quinta-feira passada gerou expectativa a funcionários e ex-funcionários da Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada – Coomigasp. O encontro tinha como objetivo repassar informações sobre como ficarão essas pessoas no novo modelo de gestão.

O primeiro desafio seria negociar com dois grupos distintos, já que há uma divisão entre diretoria de Valder Falcão e de Vitor Albarato e ambos tinham funcionários dentro da entidade. Mas para o interventor Marcos Alexandre, o processo é imparcial: “Eu não considero que estamos trabalhando com dois grupos, eu tenho um problema instalado hoje na cooperativa e precisamos resolver, nosso trabalho é imparcial. Eu não visualizo dois grupos, eu visualizo uma cooperativa que tem um grupo de cooperados de 38 mil sócios e nessa entidade diversos problemas de caráter administrativo e trabalhista para ser resolvido”, disse o interventor.

documento-avaliadoInterventor avalia documentação de funcionário da cooperativa

De quando assumiu a intervenção até agora o trabalho foi conhecer a fundo os problemas da entidade, segundo o interventor e contratar mão de obra técnica especializada, das quais já estão incorporados gerente de produção, geólogo e engenheiro de minas. “Esse corpo técnico faz parte da primeira ação ostensiva da intervenção e logo estarão no canteiro de obras do projeto Serra Pelada representando a Coomigasp”, afirmou Marcos Alexandre.

celio-interventor

Célio Sá conversa com Marcos Alexandre

Quanto a resultados dos trabalhos segundo o interventor não há prazo a ser dado aos garimpeiros, “É muito prematuro estipular prazos porque depois de composta a equipe é preciso diagnosticar cada ação, cada assunto, mas prevemos que antes dos seis meses essas ações já entram em vigor”.

Para compor os demais cargos na entidade será realizada uma pré-seleção que se inicia com funcionários ainda vinculados à cooperativa: “E lógico que os que não detenham conhecimento necessário para o cargo exercido não serão aproveitados”, explicou Alexandre. Com isso pessoas com mais de dez anos prestando serviços poderão estar fora do processo e novas caras devem aparecer na entidade.

Contratadas – Segundo o interventor, empresas de prestação de serviços jurídicos, administrativos e de comunicação, ainda não tem contratos firmados com a entidade, contudo algumas já estão dando suporte à nova gestão atendendo em casos necessários.

Um exemplo dessa prestação de serviços é a Templo, agência de comunicação que segundo Marcos Alexandre já prestou serviços para ele em outra oportunidade e, portanto é conhecida e ainda em suas palavras “atende as demandas iniciais da Coomigasp”. Vale ressaltar que a Templo é a mesma que atende a Colossus.

Atualização

NOTA DE ESCLARECIMENTO TEMPLE
A Temple Comunicação esclarece que não presta serviços de assessoria de imprensa e/ou publicidade à Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp) e ao interventor Marcos Alexandre. A agência é contratada da empresa Colossus Mineração, para a qual faz atendimentos em várias áreas da comunicação, inclusive assessoria de imprensa.

Fonte: Wenderson Costa – Fotos: Jonh Jessé

6 comentários em “Serra Pelada: tempo de serviço não será suficiente para manter funcionários da COOMIGASP

  1. fran Responder

    existe muito babaca que não babe nem pra onde e a serra pelada e fica falando em fazer movimento diante da empresa vê que cresce aqui é pra homens, tá pensando que movimentos que os vândalos tão fazendo nas ruas, vândalos interesseiros já temos muitos aqui vá estudar vê se aprende alguma coisa babaca.

  2. PAULO ALCIDES AGUIAR Responder

    ZÉ DUDU gostaria e accho que é a vontade de muitos que o sr ALECHANDRE ativasse o sait da coomigasp para que nos garimpeiros ficassemos sabendo do que se passa, ainda acredito na justiça

  3. Cleide Pinheiro Responder

    Caro José Eduardo,

    Vi que você postou nossa nota de esclarecimento. Porém, mantém a acusação de que a minha agência é a mesma que atende ao interventor e a Colossus. Bem, se existe alguma empresa chamada TEMPLO, não conheço, seria bom você checar. A minha e de meus sócios chama-se TEMPLE e atende, sim, a Colossus. Não atendemos ao interventor ou sequer fomos sondados para tal serviço. Caso tivéssemos sidos sondados não aceitaríamos por questões de ética e possíveis conflitos de interesse. Então, gostaria que sempre que formos citados em qualquer reportagem fossemos procurados para confirmação dos fatos. Estamos sempre prontos a atendê-lo.

    Ats,
    Cleide Pinheiro

  4. lazaro castro Responder

    sou filho de garimpeiro vou fazer de tudo pra que esse problema da serra pelada seja resolvido com os velhinhos chega de tanto empurrar os garimpeiros com a barriga e mentira esses velhinhos tem familia e a gente vai convocar dois filhos de cada garimpeiro isto é 76 mil filhos de garimpeiros pra nois fazer uma revoluçao na serra pelada com essa empresa ladrona 6 anos roubando ouro (collossus) de ja quem lê essa mensagem seja garimpeiro ou filho de garimpeiro começa a falar sobre o assunto pois a se a força dos garimpeiros ta pouca ajuntando com a dos filhos aumenta muito mais.pois sao 38 mil garimpiros cada um levando 2 filhos da 76 mil com 38 mil garimpeiros chega a 114 mil ai da pra gente resolve esse problema nem que seja com guerra nois nao vamos dar essas jasidas de mineraçao de graça acorda filhos de garimpeiros vamos ajuda-los pois os velhinhos estao cansados de serem enganados to muito indignado com o que tao fazendo com eles garimpeiros

    • andressa sousa Responder

      sou paraense e moro em Parauapebas, neta de garimpeiro. tenho 17 anos, mas já com essa idade já deu para mim enxergar que o nosso estado paraense,ta precisando de mas atenção assim como resolver esse problema dos grimpeiros problema da serra pelada. antes de eu nascer já existia esse problema. era pequena e ouvir falar sobre o massacre de eldorados sera que os políticos e os magistrados ainda não enxergar que pode acontecer um massacre também na serra pelada? olha são 38 mil garimpeiros e eles representa 38 mil famílias.eu falei em massacre mas ser for preciso eu irei com o meu vô lutar para não entregar essa jazidas para essa calosos ladrona magistrados e políticos do Pará chegar de tanta corrupiçao. esperamos que todos os deputados fação igual o deputado JORDIR!. ajude-nos!!!! já que nos não temos governo!

Deixe seu comentário