São Raimundo vence o Remo no Estádio Barbalhão e abre vantagem para o jogo de volta em Belém

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

O São Raimundo abriu vantagem sobre o Clube do Remo, por uma vaga na final do Campeonato Paraense de 2018. O Pantera venceu o Leão Azul, por 1 a 0, na noite desta quinta-feira (22), no Estádio Municipal Colosso do Tapajós, o Barbalhão, em Santarém, na partida de ida da semifinal do estadual. O único gol da partida foi assinalado pelo atacante Jefferson Monte Alegre, aos 23 minutos do primeiro tempo, em cobrança de pênalti.

Com o resultado positivo, o Pantera vai para Belém jogando pelo empate, já o Clube do Remo terá que vencer por dois gols de diferença se quiser avançar para a final do Parazão, ou devolver o placar de um gol e levar a decisão da vaga para os pênaltis. As duas equipes voltam ao campo no próximo domingo (25), às 16h, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém.

O jogo: Pantera 1 x 0 Leão – Mesmo com um jogador a menos

A partida começou truncada no Estádio Barbalhão. Felipe Marques tentou marcar para o Remo e o goleiro Jader fez a defesa. O São Raimundo teve uma falta cobrada pelo atacante Chocolate, mas a bola foi por cima da meta remista. Mais uma vez o Leão Azul com Felipe Marques: após o chute, o goleiro Jader mandou para escanteio. O time azulino começou com mais posse de bola.

Mas quem marcou mesmo foi o Pantera. O atacante Jefferson Monte Alegre foi derrubado, dentro da área, pelo lateral-direito Levy, fazendo o árbitro Djonaltan Costa Araújo assinalar pênalti para o São Raimundo e cartão amarelo para o jogador remista. Jefferson Monte Alegre cobrou rasteiro no canto esquerdo do goleiro Vinícius, que foi na bola, mas não alcançou, aos 23 minutos, 1 a 0, para festa da torcida santarena.

O time da casa estava tímido no jogo, mas voltou a atacar com Bruno Limão, que chutou e a bola tocou na zaga, ficando nas mãos de Vinícius. O Clube do Remo tentou chegar em cobrança de falta, mas o goleiro Jader afastou de soco. Logo depois, o meia Kleyton, do São Raimundo, atingiu forte o lateral Esquerdinha, do Leão, e recebeu o cartão vermelho diretamente, aos 42 minutos. A torcida ficou irritada com a arbitragem.

Com um jogador a mais, o Remo foi para cima. Após cruzamento de Esquerdinha, Isac ajeitou de cabeça para o chute de primeira de Felipe Marques; a bola subiu demais. Em outra tentativa dos azulinos, a bola foi tocada para Felipe Marques, que bateu por cima da meta de Jader. No segundo tempo, o São Raimundo veio com mudança: o técnico Vladimir de Jesus tirou o autor do gol, Jefferson Monte Alegre, e colocou Romário.

O Remo teve uma falta quase que frontal, mas Adenilson pegou muito mal na bola e mandou longe da meta de Jader. Um princípio de tumulto se viu nas arquibancadas, entre as torcidas do São Raimundo e do Remo. O Leão jogou bola na área, o zagueiro Mimica subiu de cabeça para a bela defesa do goleiro Jader, mas a arbitragem assinalou impedimento. Apesar de ter muito mais posse de bola, o time azulino não conseguia criar boas jogadas e o tempo foi se passando.

Dudu, em jogada individual, dominou e chutou para o gol; a bola desviou na zaga do Pantera e foi para escanteio. O Remo quase empatou: Levy cruzou da direita, Felipe Marques ajeitou para o chute de Rodriguinho, que mandou para fora, perdendo uma chance de ouro. O jogador Ciro, do São Raimundo, reclamou demais no banco de reservas e recebeu cartão amarelo, mesmo estando fora das quatro linhas. Placar final: São Raimundo 1 x 0 Remo.

FICHA TÉCNICA

SÃO RAIMUNDO: Jader; Bruno Limão, Moisés, Sandro e João Victor; Tetê, Léo (Felipe), Jeová e Kleyton; Jeferson Monte Alegre (Romário) e Chocolate (Jean).
Técnico: Vladimir de Jesus

REMO: Vinícius; Levy, Mimica, Bruno Maia e Esquerdinha; Dudu, Felipe Recife (Rodriguinho) e Adenilson; Elielton, Isac (Jefferson Recife) e Felipe Marques.
Técnico: Givanildo Oliveira

Árbitro: Djonaltan Costa Araújo-CBF
Assistentes: Márcio Gleidson Correia Dias-CBF e Hélcio Araújo Neves-CBF
Quarto-árbitro: Walter Francisco N. dos Santos
Quinto-árbitro: Romário Ramos da Silva

Cartões amarelos: Moisés, Ciro e Jader (São Raimundo); Levy, Bruno Maia, Rodriguinho e Mimica (Remo)
Cartão vermelho: Kleyton (São Raimundo)
Gol: Jefferson Monte Alegre de pênalti, aos 23 minutos do 1º tempo para o São Raimundo

Local: Estádio Municipal Colosso do Tapajós, o Barbalhão, em Santarém
Público pagante: 3.786
Credenciados: 793
Total: 4.579
Renda: R$ 73.900,00

Publicidade