Roubou celular, foi localizado pelo GPS, atirou contra o Tático da PM e morreu

Assim se encerrou a carreira e a vida de Marquejanes da Silva Moura, na tarde desta quinta-feira (13)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Marquejanes da Silva Moura, 40 anos de idade, foi vítima, na tarde desta quinta-feira (13), do avanço da tecnologia. Roubou um celular, o aparelho foi rastreado, ele foi localizado, atirou contra os policiais militares, teve resposta na mesma medida, com três balas de carabina calibre 5,56 no peito, e morreu. O caso aconteceu e área de mata da Rua J5, no Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas.

O indivíduo havia roubado, por volta das 13h, o celular de uma mulher, na Rua 13, no Bairro Cidade Jardim. Coincidentemente, ela encontrou, na Rua Ipê, a guarnição do Grupo Tático Operacional (GTO), do 23º BPM. Contou o que aconteceu, descreveu a motocicleta e as roupas com que o assaltante estava e ainda deu a localização do indivíduo, após o rastreamento do aparelho roubado.

No local indicado, primeiramente, os policiais militares encontraram a moto empregada no assalto, logo em seguida localizaram Marquejanes. Ao perceber que havia sido descoberto, ele fez um disparo de revólver calibre 38 contra os agentes de segurança pública e teve resposta imediata e na mesma medida. Ainda foi removido ao Hospital Municipal, mas morreu.

(Caetano Silva)