Roubou camionete com compras, atirou na PM morreu baleado

Esse é o resumo do último capítulo da vida de Mateus Ferreira da Silva, que morreu sob as balas da Polícia Militar, a quem atacou ao receber voz de prisão
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Mateus Ferreira da Silva morreu em confronto com uma guarnição da Polícia Militar na tarde de ontem, domingo (11), em uma área de mata do balneário Castanheira, localizado na vicinal do mesmo nome, na zona rural e Eldorado do Carajás. No sábado, ele roubou a camionete Mitsubishi L200 Triton, cor branca, placas QVK4J86, em que estava a mãe e uma irmã do proprietário, identificado apenas como Cleber, e que havia acabado de sair de um supermercado com compras.

Armado de revólver, Mateus assumiu a direção do veículo, deixou as duas mulheres na zona rural de Curionópolis e desapareceu com o carro. Cléber, imediatamente, após resgatar a mãe e a irmã, passou a postar anúncios nas redes sociais, a fim de localizar a camionete. Não demorou muito para que ele fosse informado de que a camionete estava em uma vila chamada Novo Paraíso, em São Geraldo do Araguaia, já próximo de Eldorado.

Porém, comunicada, a Polícia Militar recebeu novas informações, dando conta de que a camionete estava no balneário Castanheira. No local, os policiais de fato encontraram o carro, mas Mateus fugiu se embrenhando na mata. No veículo, os PMs encontraram documentos com o endereço da mãe dele, na Vila Paraíso, Rua Antônio Nunes, para onde se dirigiram, encontrando na casa diversos pacotes com os gêneros alimentícios roubados.

De volta ao balneário Castanheira, os policiais militares passaram a fazer buscas na mata a fim de encontrar e prender Mateus Ferreira da Silva. Acabaram por localizá-lo e foram recebidos a tiros, revidaram na mesma proporção e atingiram o homem, que foi removido para hospital de Eldorado, mas acabou morrendo devido à gravidade dos ferimentos a bala.

(Caetano Silva)