Rios sobem mais de 11 metros e Marabá entra em Estado de Emergência

Mais de 100 famílias que moram em áreas mais baixas da cidade, próximo das margens dos rios Tocantins e Itacaiúnas, já estão desabrigadas. A prefeitura constrói abrigos nos três núcleos urbanos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
(Foto: DOL Carajás)

Continua depois da publicidade

Marabá está em Estado de Emergência. O decreto foi assinado pelo prefeito Sebastião Miranda Filho (PSD) – Tião Miranda –, na manhã desta segunda-feira (3), quando os rios Tocantins e Itacaiúnas amanheceram com 11,08 metros acima do nível normal. A subida das águas já desabrigou mais de cem famílias, com alagamento nos bairros Vila Canaã, Varjão da Santa Rosa, Folha 33, Areal do Amapá, Filadélfia, Carajás 1 e 2 e setor da Taboquinha, entre outras áreas mais baixas da cidade.

Conforme a Defesa Civil, já estão disponíveis cinco abrigos com condições adequadas para receber as pessoas que se encontram em áreas de risco: dois na Marabá Pioneira, um na Antiga Borges Informática, com capacidade para dez famílias e outro na antiga Leolar, na Rua 5 de Abril, para 20 famílias.

Na Nova Marabá também foram providenciados abrigos, sendo um na Folha 31, no antigo depósito da Leolar, pronto para acolher 35 famílias, outro na marginal da Transamazônica, em frente ao Supermercado Mateus, na Folha 32, com capacidade para 70 famílias, e mais um na Cidade Nova, na Obra Kolping, com capacidade para 45 famílias.

A equipe da Defesa Civil está à disposição, no horário das 7h às 18h, para cadastro das famílias atingidas que desejam realizar a mudança para os abrigos. Essas pessoas devem procurar o órgão portando documento de identidade, sendo as mudanças realizadas no prazo máximo de 24 horas, no horário das 8h às 17h, respeitando a ordem de procura e o risco apresentado.

Para isso, a Defesa Civil conta com seis caminhões, além do apoio do Exército, com seis caminhões e cinco militares em cada veículo, a ajuda do Corpo de Bombeiros e das secretarias municipais.

O órgão já está providenciando mais um local para a construção de um novo abrigo com capacidade para até 100 famílias, localizado na Avenida Sororó, no Bairro Novo Horizonte.

A Secretaria de Assistência Social iniciou o cadastro das mais de 100 famílias atingidas para acolhimento com atendimento médico, kit de higiene, colchões, água potável e cestas básicas. 

Por Eleutério Gomes – de Marabá, com informações da Secom PMM