Redenção: Município discute instalação de Núcleo do CPC Renato Chaves

O centro deve ser pactuado para atender outros 15 municípios da região. Com a implantação do órgão, toda demanda pericial, que hoje é atendida pelo IML de Marabá e Belém, será realizada em Redenção
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A cidade de Redenção, no sudeste do Pará, irá receber um Núcleo do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC). Os detalhes para a instalação do núcleo foram tratados durante uma reunião realizada, na manhã desta terça-feira (25), entre o prefeito do município, Marcelo Borges, e o diretor-geral do CPCRC, Celso Mascarenhas, além de técnicos do centro.

Segundo o prefeito, o núcleo deve ser pactuado com outros 15 municípios da região do Araguaia. Com a inauguração do órgão toda demanda, que hoje é absorvida por Marabá e Belém, será atendida em Redenção.

De acordo com Celso Mascarenhas, Redenção será o primeiro município na atual gestão estadual a receber uma nova unidade do CPCRC. “Redenção foi o primeiro município que nos chamou para implantar o serviço nesta região. Então, qual vai ser a nossa resposta? Será fazer o primeiro serviço da gestão estadual para favorecer a população nesta parte da Segurança Pública”, frisou o diretor-geral.

Ele adianta que, nos próximos meses, serão feitas adequações no local onde funcionará o órgão e treinamento da equipe que irá trabalhar no núcleo. A previsão de funcionamento é de mais ou menos seis meses.

O prefeito do município comemora a implantação do órgão, frisando que não só Redenção, mas a região do Araguaia agora terá mais agilidade nos processos de perícia e exames de necropsia, que são realizados atualmente em Marabá ou, dependendo da complexidade do caso, em Belém. “E um órgão de suma importância, não só para Redenção, mas para toda a região do Araguaia”, acrescenta o gestor.

Tina DeBord

Publicidade

Posts relacionados