Redenção: Carro bate em meio fio, capota e deixa três mulheres feridas

Uma das vítimas foi arremessada do veículo durante a capotagem e está internada no Hospital Regional de Redenção. Segundo o Corpo de Bombeiros, as passageiras apresentavam sinais de embriaguez alcoólica, tendo inclusive sido encontrada uma latinha de cerveja dentro do veículo
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
O carro capotou após bater no meio fio e foi parar no meio do mato. Uma das vítimas foi arremessada do veículo durante a capotagem

Continua depois da publicidade

Três mulheres ficaram feridas após o veículo em que estavam ter batido no meio fio e capotado, indo parar no meio do mato. O acidente aconteceu na Avenida Brasil, na última terça-feira (1º), na cidade de Redenção, no sul do Pará.

Durante a capotagem, uma das passageiras foi lançada do veículo, um Celta de cor branca, e teve ferimentos graves. As outras ficaram presas nas ferragens.

De acordo como o sargento Soares, do Corpo de Bombeiros, que comandou o resgate das vítimas, a mulher que foi arremessada do veículo ficou em situação mais crítica. Ela teve fratura exposta e outros ferimentos, tendo sido levada para o Hospital Regional de Redenção, onde segue internada. As outras foram atendidas no Hospital Municipal – uma já teve alta e a outra segue em observação, mas sem gravidade. 

O sargento detalha que as vítimas apresentavam sinais de embriaguez alcoólica, tendo inclusive sido encontrada dentro do veículo uma latinha de cerveja. Ele alerta que a mistura álcool e volante é mortal.

De acordo com o bombeiro, os condutores precisam respeitar as leis de trânsito e ter cuidados redobrados ao volante. “As pessoas jamais devem beber e dirigir. Se tiver a intenção de sair para se divertir, leve uma pessoa que não beba para dirigir. No trânsito, os cuidados precisam sempre ser redobrados, porque, muitas vezes, você está correto, mas outra pessoa não,” orienta.

Ele acrescenta que nessa época do ano, principalmente, quando muitas pessoas estão de férias e viajam ou vão aos balneários da região, aumenta o número de acidentes. Por isso, os cuidados precisam ser ainda maiores.

“Dirija com cuidado. Preserve sua vida e a vida de outras pessoas. O trânsito é uma das armas mais mortais que existem, se não houver obediências às leis e tomado os devidos cuidados,” observou Soares.

Tina DeBord
Publicidade