Radar Parauapebas: Saiba o que é notícia na Capital do Minério neste início de semana

Semana começa com licitação de centro de convenções para indígenas e, também, com luto municipal em razão do falecimento do memorável ex-prefeito de Parauapebas, Faisal Salmen.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

LUTO EM PARAUAPEBAS

Parauapebas entra a semana em luto pela morte de Faisal Salmen, primeiro prefeito municipal. Ele, que vinha lutando pela vida em tratamento contra um câncer de intestino agressivo, partiu na última sexta-feira (23) e deixou legião de órfãos, simpatizantes e admiradores de seu trabalho. Médico de formação e profissão, Faisal ajudou a salvar muitas vidas na Capital do Minério, onde atendeu em hospitais públicos e particulares. Entrou para a carreira política no final dos anos de 1980 e marcou a cena de Parauapebas como prefeito, deputado e vereador, contribuindo para pavimentar o atual crescimento do município.

CENTRO DE CONVENÇÕES

R$ 1,58 milhão: esse é o investimento que a Prefeitura de Parauapebas pretende fazer para construir uma espécie de centro de convenções para o povo indígena Xikrin, nas aldeias Odjã, Cateté e Djudjeko. O governo municipal abriu licitação para contemplar os cerca de mil indígenas com a implantação do centro de eventos a fim de assegurar a disseminação, preservar e perpetuar a cultura do povo Xikrin. A conferência das propostas comerciais está marcada para o próximo dia 6 de agosto.

POLÍTICA DE CULTURA

O prefeito Darci encaminhou à Câmara em julho projeto de lei que institui a Política Municipal de Cultura e o Sistema Municipal de Cultura (SMC). O PL dispõe sobre instrumentos de gestão e o sistema municipal de financiamento à cultura em Parauapebas. Em justificativa, Darci diz que a criação do Sistema Municipal de Cultura é resultado de discussão de mais de sete anos junto à comunidade e o considera “a maior conquista para os produtores culturais” locais, haja vista possibilitar a implementação de uma política cultural mais efetiva na Capital do Minério.

COMPRA DE RAIO-X MÓVEL

Está suspenso o pregão eletrônico da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para compra de aparelho de raios-x móvel para atender as necessidades do Hospital Geral de Parauapebas (HGP) e da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). Segundo comunicado da prefeitura nesta segunda-feira (26) no Diário Oficial da União, o motivo da suspensão administrativa tem a ver com a pendência de pedidos de esclarecimentos e impugnações a serem respondidos pela área técnica da Semsa.

MINÉRIO DE FERRO SOBE

Depois de “dias de cão”, na pior semana em 17 meses, o ganha-pão de Parauapebas e da mineradora multinacional Vale subiu levemente nesta segunda-feira (16). O minério de ferro parauapebense mantém-se em patamar de 200 dólares por tonelada, mas chegou a apresentar queda acumulada de 17% em relação ao pico de preço da commodity alcançado em maio. Vale lembrar que o produto saído das minas paraenses rende bônus que pode chegar a 20 dólares por tonelada para cada faixa de pureza (em 1%) acima do preço do produto de referência, que tem pureza de 62%. O assunto é importante para o município porque o minério é fato gerador dos saborosos royalties, que despejam mensalmente milhões de reais aos cofres de Parauapebas.

COVID-19

Os casos de contaminação pelo Sars Cov 2 (novo coronavírus), que provoca a covid-19 continuam estáveis em Parauapebas. Nos últimos sete dias (19/7 a 25/7) foram contabilizados 322 novos casos, além da morte de 5 pacientes com a doença. No total, Parauapebas já tem 54.657 casos de pacientes infectados pelo vírus, além de 478 óbitos registrados. Já são 53.377 os recuperados pelo sistema de saúde local. A taxa geral de ocupação de leitos no município (atualizada às 14h desta segunda-feira) está em 27%, sendo que leitos de enfermaria SUS: 35%; UTI SUS: 34%; enfermarias particulares: 18%; UTI particular: 50%. A UPA está com atendimento exclusivo para pacientes portadores do vírus. O serviço é ofertado 24h. Dos cinco óbitos citados acima, só um foi nessa semana. Os outros foram retroativos.