Que tal um álbum sensual?

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

190054_513248492024141_1903846544_nFelipe Borges (foto a direita) sem dúvida é uma joia preciosa da fotografia paraense em lapidação. A cada dia o jovem fotógrafo de Parauapebas melhora sua maneira ousada, futurista e criativa de ver o mundo. Suas fotos já são fonte de pesquisas nas redes sociais e sua página no Facebook, Ensaios Desireé, é uma das mais visitadas da região. Parabéns ao jovem e excelente fotógrafo pelo brilhante trabalho que vem fazendo, elevando o nome de nossa cidade. Confira a matéria de hoje no Correio do Tocantins:

A experiência de cinco anos como fotógrafo levou o jovem Felipe Almeida Borges, 23 anos, a trilhar um caminho especial no ramo de imagens: a fotografia sensual. Em apenas um ano de atuação nesta área, o sucesso chegou em alta velocidade em função da criatividade, seriedade e resultado final de vários books que ele tem produzido na vizinha cidade de Parauapebas – onde mora – e em outras desta região, como Marabá e Jacundá, por exemplo.

Felipe2CORREIO DO TOCANTINS – Desde quando fotografa?

Felipe Almeida – Há cinco anos estou fotografando profissionalmente, porém só há um ano que trabalho com sensual.

CT – Por que escolheu essa área?

Felipe – Para mim, a fotografia sensual é uma das mais lindas que já existiu, e sua origem remonta à Grécia Antiga, quando se produziam aquelas lindas estátuas de deuses seminus ou até mesmo nus. Aquilo era fotografia também, e quando comecei a pesquisar a estudar mais sobre essa área percebi que vai muito além de fazer fotos sensuais. Isso é cultura, isso é liberdade, fotos sensuais são glamorosas!

Felipe 1CT – Quantos books sensuais já produziu?

Felipe – Faço um book por mês e creio que já produzi uns 12 books, junto com minha equipe, pois cada trabalho tem uma preparação psicológica das nossas clientes. Sempre temos de duas a três conversas antes do ensaio. Isso serve para minha equipe e também para a cliente ficar a vontade no grande dia. Não quero quantidade e sim qualidade. Com isso, uma cliente indica outra, que indica outra. Não faço duas três por mês porque o resultado final corre o risco de ficar sem qualidade.

CT – Qual o perfil de mulheres que procuram esse serviço?

Felipe – São mulheres modernas, algumas presenteiam seus esposos com um ensaio sensual, outras que se separam e querem levantar a autoestima fazendo um plus size (algo maior que o normal) querem mostrar que podem ser sensuais também. Há um grupo com faixa etária entre 22 a 32 anos que mora sozinha e que quer mostrar o seu corpo de uma forma diferenciada, quer ter o book para guardar, mostrar para as amigas ou para o namorado.

Felipe 3CT – Pessoas de outras cidades desta região já procuraram seu serviço?

Felipe – Sim. Posso dizer que trabalho na região inteira, pois já fiz ensaios em Jacundá e houve uma cliente de Marabá que preferiu ir a Parauapebas para fazer esse ensaio.

CT – Qual o segredo para deixar as mulheres à vontade?

Felipe – O segredo é o diálogo, mostrar que sou amigo, e ao mesmo tempo mostrar confiança. Algumas, no início, pensavam que não iriam fotografar comigo porque sou homem. Porém, quando começamos a conversar tudo fica mais claro, elas adoram, creio que esse é o segredo. Claro que procuro sempre trabalhar sem chamar atenção, hoje minha equipe é formada por mim, minha namorada Carol Silva, que é a produtora e make-up. Isso também ajuda, pois quando a cliente chega e vê que somos namorados, ela fica mais a vontade.

Felipe 4CT – Sua namorada não fica com ciúmes ou temerosa por causa da natureza desse trabalho?

Felipe – Minha namorada é meu amuleto, pois formamos uma grade dupla, adora os meus ensaios e é parte fundamental desse processo. Ela sempre busca novidades em produção, maquiagem, e não existe ciúmes entre nós na fotografia sensual. Apenas o desejo de fazer melhor do que o anterior.

CT – Que ambientes geralmente você usa para os books? Quem escolhe, você ou a cliente?

Felipe 5Felipe – Ambiente é uma escolha da produção. Primeiro sentamos com a cliente e ouvimos dela o que ela espera desse ensaio sensual, se ela quer presentear alguém, se ela quer apenas pra si própria, então dependo do dialogo percebemos como ela quer o ensaio dela se é um ar de romântica, um ar de fetiche, então depois de sabermos isso vamos a procura do que nossa cliente quer, gosto sempre de trabalhar com locações externas não gosto de estúdio isso deixa a cliente se sentir presa, quando é ao ar livre ela se consegue transmitir uma leveza que muitas se surpreende quando ver as fotos, dizem que isso não são elas ou coisa do tipo, eu sempre gosto de dizer que a mulher ela tem que se sentir livre pra então ser feliz. É isso que sempre tentamos mostrar nas nossas fotos.

CT – As fotos sensuais incluem nu total?

Felipe – Sensual é uma coisa, nu é outra. Já fiz alguns nus, porém são clientes mais reservadas, geralmente as pessoas gostam dos dois. Sensual não é ficar nu, não, mas mostrar o seu lado feminino. Às vezes, é com um olhar, outra com um toque. O nu já é mais para mostra o corpo.

CT – Você tem estúdio? As mulheres não gostam desse ambiente?

Felipe – Sim. O meu estúdio é móvel. Eu vou até minha cliente, pois como se trata de fotos sensuais, Às vezes as clientes ficam mais a vontade na sua própria casa ou na casa de uma amiga. Porém, se ela quiser, pode vir para o estúdio, mas sempre gosto de deixá-la bem à vontade.