Pará

PT Pará festeja os 36 anos de fundação do Partido

O Diretório Estadual do PT Pará, realizou uma festa para comemorar os 36 anos de fundação do Partido dos Trabalhadores.  O evento aconteceu na última sexta – feira (19), no …

36 anos PTO Diretório Estadual do PT Pará, realizou uma festa para comemorar os 36 anos de fundação do Partido dos Trabalhadores.  O evento aconteceu na última sexta – feira (19), no Sindicato dos Bancários, na capital paraense e contou com a presença de  muitos políticos da legenda partidária e outras lideranças.

Para o presidente do PT Pará, Milton Zimmer, o momento é de festejar as conquistas que o PT trouxe aos brasileiros. “Essa festa é a festa do PT, é a festa do povo, porque nenhum outro partido político nesse país representa os anseios da população como o Partido dos Trabalhadores.  São 36 anos de lutas e 13 anos de conquistas distribuídos pelo Pará e pelo Brasil”, destacou.

Apesar dos ataques sofridos contra a legenda partidária, o Partido dos Trabalhadores cresceu com a adesão de  48,8 mil novos filiados em 2015. Isso representa em média 131 novas adesões ao dia. As informações são do Sistema de Filiados, disponibilizados pela Secretaria Nacional de Organização do PT. 

“ A elite não se conforma, porque nunca um partido popular ocupou o poder durante muito tempo no país”  Enfatizou o senador Paulo Rocha, em discurso durante o evento. Rocha ainda fez um breve relato da história do surgimento do PT, das conquistas e transformações sociais e criticou os ataques promovidos pela direita e grande imprensa direcionados ao Partido.

“A direita utiliza um processo sofisticado para tentar nos criminalizar”, explicou e, completou dizendo que as conquistas são motivos de orgulho pelas mudanças que o PT realizou na vida de milhões de brasileiros.

Os deputados federais e estaduais da legenda que prestigiaram as comemorações, falaram sobre conjuntura política, conquistas e os desafios. O tom que prevaleceu foi de otimismo.

Para o deputado federal Beto Faro,  o PT surgiu com a proposta de mudar o Brasil e vai continuar mudando.

“Foi com as políticas do governo Lula e Dilma que as pessoas passaram a ter acesso aos bens de consumo. Acreditamos que o PT vai continuar crescendo para fazer do Brasil um grande de país”, concluiu.   

A pré – candidata do PT à prefeitura de Belém, Regina Barata,  também compareceu à festa e em seu discurso defendeu o legado do Partido. “Temos que nos apropriar das conquistas.  O PT tem histórias e não podemos esquecer disso. Não temos que ter medo dos ataques, mas enfrentá – los com a cabeça erguida mostrando as conquistas. Essa é história e a trajetória que devemos seguir em frente”, conclamou.

Representando o PCdoB, esteve Rodrigo Moraes. “O PCdoB parabeniza o PT porque é um Partido que fez história em prol do povo e juntos vamos  continuar esse projeto”, ressaltou.      

O evento reuniu centenas de filiados e filiadas, além do Secretário Executivo do Ministério do Trabalho e Previdência, Claudio Puty; o Superintendente Regional do Trabalho no Pará (SRTE/PA), Esmerino Neri Batista Filho (Miriquinho); os deputados  Zé Geraldo (federal), Airton Faleiro (estadual); o Líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa do Pará, deputado Dirceu Ten Caten;  a ex – governadora Ana Júlia Carepa; vereadores de várias regiões do Pará; presidente do Diretório do PT Belém, Apolônio Brasileiro; presidentes de associações e sindicatos; representantes de movimentos sociais e sindicais; secretários municipais; prefeitos de Cametá, Mãe do Rio, Pau D’Arco, Jacundá, Tomé Açu, Curralinho e entre outros.  

História do PT

O PT surgiu sob a ditadura militar. Fundado no dia 10 de fevereiro de 1980, em São Paulo, surgiu da necessidade de transformar a vida dos trabalhadores brasileiros. Em um momento histórico marcado por muitas  mobilizações, Luiz Inácio Lula da Silva, líder sindical, e principal fundador do PT, foi também o protagonista contra as injustiças sociais da época.   Desde sua fundação, o Partido disputa as eleições. Apesar de algumas derrotas iniciais, Lula e o PT não desistiram e desse empenho alcançou a  primeira vitória em 2002. De lá para cá, são 13 anos de governo do PT.  Com Lula e Dilma, o PT mostrou o modo petista de governar, criando políticas públicas de inclusão social para combater a fome e as desigualdades gritantes no país.  Atualmente mais 40 milhões de pessoas saíram da pobreza. É o PT fazendo história na vida de todos!

Texto: Mara Barcellos – Assessoria de imprensa

15 comentários em “PT Pará festeja os 36 anos de fundação do Partido

  1. mauro Responder

    pode ate ser mais foi melhor que fhc onde filho do pobre frequenta mesma faculdade do filho rico esse que e o relcalque infraçao era maior nunca vir nesse pais rico ir para cadeia nao tinha meredao do psdb de sao paulo ainda temo jatene richa serra eo aecio fhc emitiram caso miriam dinheiro disviado para os paraiso fiscal lula 2018 para que oposiçao raivosa baixa facho

  2. VITOR Responder

    A prosperidade de certos homens públicos no brasil, é uma prova evidente de que eles vivem lutando pelo progresso de nosso subdesenvolvimento. Stanislau ponte preta , frase dita há 50 anos atrás mas atualíssima.

    • mauro Responder

      pode ate ser mais foi melhor que fhc onde filho do pobre frequenta mesma faculdade do filho rico esse que e o relcalque infraçao era maior nunca vir nesse pais rico ir para cadeia nao tinha meredao do psdb de sao paulo ainda temo jatene richa serra eo aecio fhc emitiram caso miriam dinheiro disviado para os paraiso fiscal lula 2018 para que oposiçao raivosa baixa facho

  3. thiago Responder

    Darci foi esperto, saiu do PT para não se queimar!

    Se ele for mais esperto ainda , tem de desvincular sua campanha de tudo que for ligado ao PT

  4. Baiano Responder

    Kkkkkk! Esse papo de elite até hoje? Muda o discurso ô senador. Elite são os petistas. Pobres estão a maioria que acreditou em suas mentiras.

  5. Senna Responder

    Eu nunca fui filiado ao PT; tinha sim muita admiração pela forma de ação do partido, pela luta ferrenha pela democratização do País, etc., etc…. No entanto, fiquei decepcionado como grande parte dos brasileiros. Parafraseando Um dos pilares do PT, Dr. Hélio Bicudo, o PT foi com muita sede ao pote, eu digo, o PT não soube comer o mel e se enlambuzou!

    Por exemplo veja o que diz o Josias em seu blog:
    “Campanha de Dilma vai à cadeia com Santana
    Josias de Souza
    22/02/2016 12:46
    A ordem de prisão expedida pelo juiz Sérgio Moro contra o marqueteiro João Santana faz cintilar nos autos da Lava Jato uma pérola encontrada pelos investigadores no celular de Marcelo Odebrecht, preso em junho de 2015. Em mensagem endereçada a um executivo de sua empreiteira, Odebrecht anotou: “Dizer do risco cta [conta] suíça chegar na campanha dela.”
    O “risco” insinuado no texto de Odebrecht é óbvio: parte dos serviços de marketing prestados à campanha de Dilma Rousseff pode ter sido liquidada com dinheiro roubado da Petrobras. Mais: os recursos de origem espúria foram enviados ilegalmente para o estrangeiro. Essa combinação de fatores como que arrasta para o centro do palco a Justiça Eleitoral.
    A força-tarefa da Lava Jato informa que não investiga crimes eleitorais. Ocupa-se de delitos como corrupção e lavagem de dinheiro. Nesse contexto, João Santana desce à fogueira em posição análoga à de João Vaccari Neto, o ex-tesoureiro petista. Ou seja: recebeu verba roubada da Petrobras por conta dos vínculos com o PT. O que fazia Santana para o partido? Campanhas eleitorais, entre elas a presidencial.
    Correm no Tribunal Superior Eleitoral processos que, em algum momento, podem resultar na perda dos mandatos de Dilma e do vice Michel Temer. Hipótese que levaria à convocação de novas eleições. Numa das ações alega-se que a chapa presidencial deve ser cassada porque foi eleita em campanha bancada com verba suja. Os ministros do TSE farão papel de idiotas se não examinarem o tema a sério.
    De acordo com os investigadores, a Operação Acarajé, como foi batizada essa nova fase da Lava Jato, está escorada numa fartura de provas documentais. Em meio aos papéis, há uma carta da mulher e sócia de João Santana, Mônica Moura, cuja prisão também foi determinada por Moro. A missiva foi endereçada a Zwi Skornicki, apontado como operador de petropropinas.
    Na carta, a mulher de Santana indica duas contas bancárias. Uma aberta em Nova York. Outra, em Londres. A Polícia Federal informa que ambas estão associadas a uma terceira conta, mantida na Suíça. Junto com as contas, Mônica enviou cópia de um contrato celebrado anteriormente com offshore vinculada à Odebrecht. Deveria ser usado como modelo para as remessas do operador Zwi.
    Guiando-se pelos indícios, a turma da Lava Jato identificou repasses milionários ao casal da marquetagem. Com a ajuda da Receita Federal, farejou-se até a aquisição por João Santana de um apartamento de luxo em São Paulo com verba entesourada no exterior. Sérgio Moro já determionou o bloqueio do imóvel. Servirá para ressarcir o Estado em caso de eventual condenação.
    Numa entrevista que concedeu em 2013, nas pegadas do ronco do asfalto, o mago do marketing do PT disse que “os protestos não podiam ser em relação a Dilma.” Nessa tentativa de interpretar a voz das ruas, Santana disse que madame estava a salvo da revolta porque seria “honesta”, teria “comando” e estaria “gerindo bem” o governo.
    Nessa mesma conversa, conduzida pelo repórter Luiz Maklouf Carvalho, João Santana sapecou: “A Dilma vai ganhar no primeiro turno, em 2014, porque ocorrerá uma antropofagia de anões. Eles vão se comer, lá embaixo, e ela, sobranceira, vai planar no Olimpo.”
    A vitória de Dilma foi apertada. Sem vocação para antropófagos, os “anões” Aécio Neves e Marina Silva aliaram-se no segundo turno. E o tucano bateu com o bico na trave. Dilma prevaleceu graças ao enredo ficcional que Santana criou na propaganda eleitoral. Junto com as urnas, abriram-se as barragens da fábula. Escorreram indicadores tóxicos: inflação, estagnação, desemprego e mais corrupção. Muita corrupção.
    Já está claro que o discurso de João Santana —ela “é honesta”, “tem comando” e “está gerindo bem”— virou pó. A honestidade de Dilma, responsável legal pelas arcas de sua campanha, está sub judice no TSE. Seu comando revelou-se inexistente. E sua capacidade gerencial é do tamanho da cabeça de um alfinete. Resta saber o que será feito do mandato de Dilma. A campanha vitoriosa de 2014 receberá voz de prisão junto com o marqueteiro João Santana.”

    • Molotov Responder

      Assume logo Sena…tá parecendo marido traído,sabe de tudo ver tudo,mas não admite.Tu sempre foi petista.
      a casa caiu.

        • Molotov Responder

          É isso Senna,é só pra botar molha no blog do ZEDUDU.
          O Molusco cara de pau nunca sabe de nada,cachaceiro de mão cheia,de tanto beber a “mardita” corroeu o cérebro dele.
          O mais impressionante é ver alguns idiotas tentando justificar a roubalheira.
          O país quebrou,quero ver agora os encostados em bolsas tudo se não vão se coçar e arrumar o que fazer.

  6. Molotov Responder

    Festejam mas,não tem o que comemorar,ser petista hoje é ter que andar de cabeça baixa,cada dia que passa é um novo escândalo.
    Seu chefe maior vive em um eterno lapso de memória,onde vão parar seus seguidores?muito provavelmente, aqueles que estão na cúpula nacional,serão encarcerados,ao baixo clero do partido restará visitar os ídolos nos cárceres onde estiverem hospedados.
    A coisa vai ficar feia,o marqueteiro do PT será o próximo a ser preso e já avisou:”não serei o novo Marcos Valério”.
    Enquanto isso já começaram a dizer que a culpa e do PSDB,só porque o João Santana nasceu em Tucano na Bahia.
    Para os defensores de plantão,peço apenas que sejam menos parciais e fiquem atentos aos acontecimentos,começando pela liberdade do Delcídio em troca do arquivamento das acusações contra o SEN.Aécio neves na usina de furnas.
    O resto amigos,é masturbação ideológica,aos moldes de um blogueiro aqui de Marabá,aliás o cara tá mais para assessor de imprensa de uma linha de político, do que para jornalista.

  7. JOSÉ DOMINGOS Responder

    Esse partido dos PTralhas deverá ser extinto do cenario politico do BRASIL, depois da quebra que fez com O BRASIL o povo não aguenta mais esse PT dos corruptos, são 36 anos de partidinho e 13 anos de pura roubalheira.

  8. VINICIUS Responder

    ESSES PILANTRAS DO PT ESTAO TODOS DROGADOS OU AINDA PENSAM QUE O POVO É BURRO E CEGO.
    ESTAO ACABANDO COM O PAÍS E AINDA FALA EM GOVERNABILIDADE.
    ACORDA QUADRILHA DE LADROES……….

Deixe seu comentário