Profissionais de saúde de Canaã dos Carajás passam por capacitação sobre Coronavírus

As equipes conheceram o protocolo de atendimento, manejo clínico e tratamento de Síndrome Respiratória Aguda e Covid-19
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Vigilância em Saúde realizou a capacitação de profissionais que atuam nas unidades de saúde pública em Canaã dos Carajás. Com a chegada do coronavírus ao Brasil, emitiu-se um estado de alerta para as instituições de saúde. O Governo Federal, através da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará, definiu os protocolos de atendimento. As orientações sobre o Covid-19 e a Síndrome Respiratória Aguda Grave foram repassadas aos médicos, enfermeiros, nutricionistas, farmacêuticos e assistentes sociais, nesta quinta-feira, 5, no Centro de Formação de Professores.

O Coordenador da Vigilância em Saúde, Douglas Pacheco, explica que a capacitação tem como principal objetivo mostrar qual o protocolo que deve ser adotado no atendimento de pacientes com a Síndrome Respiratória Aguda grave e com coronavirus. “Até porque o coronavirus é nada mais que uma síndrome gripal, que pode complicar e se tornar uma Síndrome Respiratória Grave. O manejo é o mesmo da gripe”.

Durante o treinamento, informações como fluxo de atendimento, como os casos devem ser notificados, como proceder nos encaminhamentos e qual o manejo clínico para a conduta de tratamento. “Não tem tratamento específico para o coronavírus. Existe o tratamento sintomático e quando acontece de ter complicações, é o caso da Síndrome Respiratória Aguda Grave, então a gente pode entrar com manejo usando o Tamiflu, que é uma medicação específica para esse tipo de síndrome, não para tratar o virus em si, mas para diminuir replicação viral”, esclareceu Douglas.

Hospital 5 de Outubro

A Vigilância em Saúde, em parceria com o Serviço de Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), também capacitou os profissionais do Hospital 5 de Outubro, em Canaã dos Carajás. Eles receberam orientações sobre o que fazer nos atendimentos de casos suspeitos de coronavírus. A ação teve como público alvo as áreas assistenciais do HCO, como enfermeiros, técnicos de enfermagem e equipe de apoio.

A enfermeira do SCIH, Vitória Barros, enfatizou qual o procedimento deve ser tomado em casos suspeitos de Covid-19: notificar o Ministério da Saúde, aplicar medidas de prevenção, coletar exames e comunicar à Vigilância Epidemiológica local.

Coronavírus no Brasil

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira, 5, o mais recente balanço sobre o novo coronavírus no Brasil. Os dados principais são:

8 casos confirmados

636 casos suspeitos de coronavírus

378 casos descartados

Sintomas

Os principais sintomas são: febre, tosse, falta de ar, dor muscular, dor de cabeça e dor de garganta. Em casos mais graves pode levar a pneumonia, Síndrome Respiratória Aguda Grave e insuficiência respiratória e até a morte.

Publicidade