Professores ligados ao SindProifes votaram a favor de aulas remotas na UFPA

Participaram da assembleia 58 professores de Belém, Bragança, Abaetetuba, Ananindeua, Altamira, Breves e Cametá.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Sindicato dos Docentes das Instituições Federais de Ensino Superior do Estado do Pará (SindProifes-PA) votou pela retomada das atividades acadêmicas em todos os campi da Universidade Federal do Pará (UFPA), por meio remoto. A decisão foi tomada durante assembleia realizada nesta quarta-feira, 22, com a participação de 58 professores dos municípios de Belém, Bragança, Abaetetuba, Ananindeua, Altamira, Breves e Cametá.

De acordo com as reivindicações do SindProfes-PA, a retomada das aulas deve incluir também os estudantes quilombolas, indígenas e com deficiência, que tenham acesso a equipamentos eletrônicos com os conteúdos. Também deve ser providenciada a formação de professores para a utilização de recursos tecnológicos para a educação.

O posicionamento dos professores ligados ao Sindproifes é diferente da Associação dos Docentes da UFPA (Adufpa) que votou contra o retorno de aulas presenciais e remotas em 2020. A Adufpa também defendeu o cancelamento do segundo período letivo de 2020.

A presidente do SindProifes-PA, Socorro Coelho, ressaltou que as aulas presenciais na UFPA estão descartadas por enquanto, considerando a incidência do novo coronavírus. Também pretende solicitar ao Consepe, a progressão funcional dos professores no contexto da pandemia covid-19 e o plano individual de atividades para professores.

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da UFPA deverá se reunir nos próximos dias para analisar as propostas da retomada das aulas na Universidade.