Preso por assalto a mão armada, jovem amanhece enforcado em Parauapebas

Josimar de Lima Nunes teria sido penalizado por ter mudado de facção. Ele se matava ou sua família seria eliminada
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

O detento Josimar de Lima Nunes, preso em flagrante, no último dia 17, acusado de roubo a mão armada, foi encontrado morto, pendurado pelo pescoço na cela número 2 da Carceragem do Rio Verde, em Parauapebas. A Polícia Civil foi chamada e está iniciando investigações para averiguar se foi suicídio, homicídio ou se Josimar foi assassinado e os assassinos simularam um suicídio.

Funcionários do Instituto Médico Legal de Parauapebas também estiveram no local fazendo o levantamento cadavérico, assim como Policiais Militares, para garantir a tranquilidade durante os trabalhos.

Entre os presos, segundo informações extraoficiais, circula a história de que Josimar de Lima Nunes pertencia a uma facção criminosa que atua dentro dos presídios no País e teria mudado de lado, passando para facção rival, que também tem atuação nas prisões.

Por esse motivo, segundo o estatuto das facções, ele teria de tirar a própria vida, castigo imposto a quem muda de lado. Caso contrário, toda a família dele seria dizimada. A Polícia Civil não confirma essa versão.

Relacionados