Parauapebas

Prefeitura de Parauapebas prorroga licitação, corrige resultado e firma contrato de obras

Pasta de Wanterlor Bandeira está destravando diversas frentes de serviços que têm potencial de gerar até 500 postos de trabalho na construção civil. Todo dia tem novidade no município.

Deu a louca no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (8) com várias atividades da Secretaria Municipal de Obras (Semob) acontecendo ao mesmo tempo e dando bastante ocupação para a Comissão Permanente de Licitação (CPL) da Prefeitura de Parauapebas. O Blog do Zé Dudu folheou as publicações e constatou que a administração de Darci Lermen deu ciência sobre diversos atos administrativos que têm potencial de gerar até 500 postos de trabalho quando saídos do papel para a realidade.

De início, a CPL avisou nesta terça sobre a prorrogação da licitação de número 3/2019-017, organizada pela Semob, para revitalização da Praça dos Metais, no Bairro Cidade Nova, um serviço que vai incluir a construção de blocos de alimentação, bem como áreas de esportes e recreação. A data de abertura das propostas comerciais, que seria no próximo dia 21, ficou para 11 de novembro (veja aqui).

Em outra publicação de hoje, a CPL corrige um erro divulgado por ocasião do resultado da licitação de número 2/2018-010, também da Semob, com vistas à construção do Banco de Alimentos (veja aqui). Acontece que, embora a empresa Sul Elétrica Construções e Serviços tenha saído na lista final das classificadas, ela foi, em verdade, inabilitada. O resultado saiu há um mês e, inclusive, foi notícia aqui no Zé Dudu (veja aqui).

No entanto, apenas agora a lista das empresas classificadas corrigida foi republicada. O valor inicial estimado pela administração de Darci era de R$ 2.042.803,64 para o Banco de Alimentos. A empresa PHD Matos, que ofereceu o valor mais baixo pela execução da obra, saiu na frente, propondo R$ 1.427.938,29. Na sequência, aparecem as empresas Sanecon (R$ 1.448.984,34), Rei Engenharia (R$ 1.497.805,60), Miranda & Farias (R$ 1.505.726,19), WHF (R$ 1.555.870,06), Barbosa Filho (R$ 1.639.789,65) e Monteiro & Pereira (R$ 1.685.134,38). 

Obra no Tropical 2

Quem já está a postos para o trabalho é a Laca Engenharia, que faturou a licitação para revitalizar ruas do Bairro Tropical 2, periferia de Parauapebas. Nesta terça, foi publicado o extrato do contrato 20190418 (veja aqui), por meio do qual a empresa vai entregar serviços de drenagem e pavimentação asfáltica no Tropical 2 até 26 de setembro do ano que vem por R$ 15.258.096,60. O contrato foi assinado quarta-feira da semana passada, dia 2.

A estimativa é de que ao menos 160 postos de trabalho sejam gerados durante o prazo de vigência do contrato, que é de um ano. Cerca de R$ 400 mil serão injetados no comércio local mensalmente, pulverizados em forma de salários da massa trabalhadora a ser contratada. O secretário de Obras, Wanterlor Bandeira, garante que vai trabalhar duro para que o governo municipal leve infraestrutura e qualidade de vida a bairros periféricos e promete destravar e viabilizar serviços urbanos. 

Deixe seu comentário