Prefeitura de Parauapebas planeja pagar 14º salário a servidores

Funcionalismo está em polvorosa com possibilidade de ganhar um salário extra em dezembro. Informação procede, mas governo municipal não confirma (nem nega) pagamento. A conferir.
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Uma fofoca com ares de verdade está renovando esperanças dos mais de 7.000 servidores da administração de Darci Lermen nesta reta final de 2019. O espírito natalino parece ter alcançado o alto escalão do governo. Nos bastidores, a Prefeitura de Parauapebas, que arrecadou mais de R$ 1,5 bilhão em receita líquida em 12 meses corridos, estaria planejando o pagamento de uma gratificação natalina ao funcionalismo, o que já está sendo passado boca a boca como 14º salário. E sim, a informação procede, embora a certeza do objetivo ainda seja duvidosa.

O Blog do Zé Dudu conversou com técnicos contábeis de três importantes pastas do governo, segundo os quais não há provisão orçamentária para efetuar esse pagamento. Secretarias como a de Educação e a de Saúde, por exemplo, já utilizaram muito mais que o previsto no orçamento para este ano, projeção que o Blog cravou ainda em fevereiro (relembre aqui).

Oficialmente, ninguém do governo municipal se atreve a falar sobre o 14º. Isso porque, por mais que a prefeitura tenha dinheiro mais que suficiente para dar a gratificação, o processo para a liberação dessa despesa extraordinária não é tão simples e dependeria de autorização da Câmara de Vereadores — que, diga-se de passagem, certamente não barraria uma ideia do tipo sob risco de ver os servidores darem as costas à Casa de Leis em outubro de 2020.

Dinheiro traz felicidade?

A maré não está para peixe e os ventos não estão favoráveis ao governo Darci, eleitoralmente falando. Embora as obras públicas tenham dado uma guinada de 360 graus, gerando centenas de postos de trabalho com carteira assinada na construção civil, bem como massa salarial, a atual gestão ainda está longe do olhar de confiança do eleitorado, que nesta sexta-feira (6) chegou a 159.053 cidadãos, a quinta maior praça de votantes no Pará.

Talvez por essa dificuldade de engatar a marcha mais potente de sua administração neste terceiro ano de seu terceiro mandato, o próprio prefeito Darci, segundo apurou o Blog, é um dos maiores entusiastas da ideia de bonificar os servidores públicos, o que geraria um movimento extra estimado em R$ 27,77 milhões no comércio, com base no valor líquido do 13º pago no dia 29 de novembro. E geraria, também, a felicidade do servidor. Servidor mais contente com o governo é trunfo para subir a temperatura da intenção de voto.

Mas entre querer e poder há um fosso abissal que se configura em entraves legais. Ainda assim, mago das artimanhas e calabouços jurídicos como Darci é, qualquer obstáculo quanto a um “simples” 14º a servidores daria, hipoteticamente, para tirar de letra. Resta saber se ele está realmente disposto a correr atrás da bonificação e garantir uma ceia inédita, esplêndida e inesquecível aos servidores da prefeitura, tal como foi a receita arrecadada pelo seu governo ao longo de 2019, ano que vai entrar para os anais da prosperidade financeira de Parauapebas e que, com essa intensidade, dificilmente se repetirá. Como o milagre de um eventual 14º.

Relacionados