Prazo para saque do Renda Pará termina dia 27 de julho

Benefício está disponível para motoristas contemplados com Renda Pará 500 e pessoas com direito ao Renda Pará 400.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Os motoristas profissionais contemplados com recursos do Renda Pará 500 e pessoas com direito ao Renda Pará 400 que, por algum motivo, ainda não conseguiram acesso ao benefício, têm até o próximo dia 27 de julho (terça-feira) para retirar os valores. O novo prazo foi estabelecido para possibilitar correções e ajustes nos cadastros impedidos de fazer os saques.

As pessoas beneficiadas devem, antes de ir às agências, consultar o site do Banco do Estado do Pará (Banpará) ou da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), para ver se estão no cadastro enviado ao banco.

Nesta etapa, que contempla os retardatários, poderão receber motoristas de aplicativo, taxistas e motofretistas (contemplados pelo Renda 500), e ainda ambulantes, catadores de recicláveis, feirantes e guardadores autônomos de veículos (com o Renda 400). O novo prazo foi acordado entre gestores do Banpará, Seaster e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme).

A expectativa é que, até o próximo dia 25 (domingo), o Renda Pará 500 para motoristas profissionais seja pago para quase 35 mil beneficiários. Até às 13h30 desta quarta-feira (21), o pagamento já havia sido liberado para 32,5 mil cadastrados, com um volume de recursos de cerca de R$ 16,2 milhões.

Ajustes

De acordo com o titular da Seaster, Inocencio Gasparim, a prorrogação do prazo final foi necessária porque havia vários ajustes a serem feitos nas listas enviadas pelas organizações – prefeituras, Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon) e sindicatos dos taxistas e motofretistas. “Acabou que muitas não tinham as informações totalmente corretas. Às vezes, até mesmo por erros de digitação. Então, precisamos ganhar tempo para que as correções pudessem ser feitas. Houve uma demora grande também para o envio das listas por parte das administradoras dos aplicativos de corrida”, explicou o gestor.

Motoristas de empresas que detêm concessões públicas, como as empresas de ônibus, servidores públicos e pessoas que já tiveram acesso ao “Renda Pará”, por alguma outra categoria, não terão direito a novo saque. Se na verificação pelo site o beneficiário for informado que há problemas com o cadastro é preciso, no próprio banco, buscar atendimento para que os ajustes sejam feitos.

Na primeira etapa do cronograma de pagamento de novas categorias, o Programa Renda Pará 500 beneficiou quase 16 mil motoristas profissionais e mototaxistas. Até o último dia 25 de junho, data em que a primeira etapa do calendário foi finalizada, haviam sido pagos mais de R$ 6,8 milhões a esses profissionais.

O programa é uma das estratégias adotadas pelo Governo do Pará no enfrentamento aos impactos econômicos da pandemia de Covid-19.

Com informações da Sedeme