Policiais do Pará fazem curso em tática de combate em morro do Rio de Janeiro

O objetivo é qualificar os policiais em conhecimento do terreno e progressão da patrulha, no padrão do Batalhão de Operações de Polícias Especiais (Bope) do Rio de Janeiro
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Policiais fazem treinamento na comunidade Tavares Bastos

Continua depois da publicidade

Policiais militares do Pará concluem, nesta sexta-feira (15), o Estágio de Aplicações Táticas, que está sendo realizada na comunidade Tavares Bastos, na cidade do Rio de Janeiro. Ao todo, dez alunos do 3° Curso de Operações Especiais (3° Coesp) da PM do Pará realizam o treinamento, que começou na última segunda-feira (11).

A capacitação objetiva qualificar os participantes em disciplinas como Conhecimento do Terreno e Progressão da Patrulha, no padrão do Batalhão de Operações de Polícias Especiais (Bope); e Exercício Prático de Técnicas de Patrulha Urbana, Planejamento Básico Operacional, Operação em Comunidade, entre outros. Segundo a Polícia Militar, o processor seletivo para escolha dos policiais para fazer o treinamento foi rigoroso.

Os inscritos foram selecionados depois de passarem por avaliações médica e física. A PM observa que o 3° Coesp já eliminou 18 agentes de segurança pública de diversas regiões do Brasil, em fases anteriores.

Dos 10 alunos que ainda restam, seis são da PM do Pará, dois do Amazonas, um do Acre e um do Maranhão.

De acordo com a PM, a favela de Tavares Bastos é uma comunidade localizada no Morro da Nova Cintra, no Bairro do Catete, na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro. Ficou conhecida por ser, entre 2000 e 2008, a única das grandes comunidades da cidade onde não existia tráfico de drogas nem a atuação de milícias, devido à localização, na localidade, da sede do Batalhão de Operações Policiais Especiais da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.

Tina DeBord