Polícia Militar prende mais um “agricultor” de maconha em Parauapebas

O cultivo doméstico da erva maldita está virando moda na cidade. Desta vez a PM chegou ao plantador por meio de denúncias de populares
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Após receber denúncias de populares, de que em certo endereço da Rua D12, no Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas, havia estranha movimentação de pessoas, sobretudo à noite, e ainda que o dono da casa costumava fazer disparos de arma de fogo a esmo, uma guarnição da Polícia Militar se dirigiu ao local. Na frente do imóvel estavam Felipe Assis Alves, 35 anos de idade, e uma mulher. Ordenada a esvaziar os bolsos, ela retirou de um deles dois papelotes de maconha, informando que havia acabado de comprar o entorpecente com Felipe, pelo qual havia pagado R$ 20,00.

Dentro da casa, os policiais militares encontraram dois vasos com sete pés de maconha, 23,2 gramas da mesma droga, 2,9 gramas de crack, 60 reais e duas imitações de pistola. No Boletim de Ocorrência não consta a existência de nenhuma arma real, embora os denunciantes tenham dito que Felipe fazia disparos a esmo.

Felipe Assis Alves e a mulher foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil. Ela prestou depoimento como testemunha e foi liberada, e o homem foi autuado no artigo 33 da Lei Antidrogas, por tráfico de entorpecentes. Na manhã desta quarta-feira (24) deve comparecer à audiência de custódia no Fórum local.

(Caetano Silva)