PM prende dupla de assaltantes que invadiu casa no Cidade Jardim

Bloqueador antifurto em automóvel, câmera de monitoramento e foto de celular foram fundamentais para a prisão dos bandidos pela Polícia Militar
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Autuados por assalto à mão armada, estão presos desde a noite de sábado (12), na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, em Parauapebas, João Vitor Pereira Santana e Marcus Vinícius Silva de Jesus. Eles são acusados de terem invadido uma residência no Bairro Cidade Jardim. Mas, apesar de terem sido reconhecidos pela vítima, negam o crime.

A vítima, um homem cujo nome não foi divulgado, chegou em casa por volta das 21h e, por alguns instantes, deixou o portão aberto. Foi tempo suficiente para que os dois acusados entrassem na casa.

Imediatamente, anunciaram o assalto, amarraram o dono da casa com os fios da TV e roubaram vários objetos, entre estes, notebook, tablet e roupas, levando também o carro da vítima, um automóvel VW Fox.

Com a saída dos assaltantes, mesmo amarrado, o homem conseguiu ligar para s familiares que, por seu turno, chamaram a Polícia Militar e a Polícia Civil. No local, em conversa com os vizinhos, os PMs foram informados de que os dois homens haviam chegado à casa em um VW Gol branco e saíram em ronda para tentar achar os assaltantes.

O VW Fox, que é dotado de dispositivo bloqueador antifurto, foi encontrado vários quarteirões depois. Imediatamente, os PMs fizeram contato com a vizinhança e conseguiram uma imagem, na qual aparecem os dois homens deixando o Fox e embarcando no Gol.

Com mais essa informação, os policiais seguiram na busca até encontrarem um VW Gol branco estacionado próximo de uma borracharia e de um bar. Entraram no bar, fizeram uma foto com o celular e enviaram à vítima. O homem identificou no mesmo instante a dupla que o assaltou, haja vista que, como já havia informado aos policiais, um deles vestia uma camisa do Flamengo.

João Vitor – de camisa do Flamengo – e Marcus Vinicius foram reconhecidos de novo, agora pessoalmente, pela vítima. Segundo o delegado plantonista, Fernando da Silva Oliveira, apesar do reconhecimento, eles negam o crime, mas foram autuados por roubo majorado. O delegado, inclusive, informou que João Vitor já cumpriu pena 11 meses na Carceragem do Rio Verde, por furto.

O caso, porém, não foi dado por encerrado, pois a polícia procura pelo terceiro indivíduo, o que dirigia o VW Gol branco que levou a dupla ao local do assalto e depois os regatou quando o VW Fox parou.

(Caetano Silva)  

Publicidade

Relacionados