Semana da Cultura Evangélica encerra com final do Festival Tempo de Louvor

Evento empolgou o público que compareceu à Praça de Eventos e foi muito bem avaliado pelos organizadores, pelos participantes e pelos competidores do festival
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Após várias audições das quais participaram mais de 300 inscritos, o Festival Tempo de Louvor chegou à final no sábado (12), com a participação de 10 concorrentes: Josinaldo de Arruda, Gabriel Nogueira, Joanderson Barros, Weudonkou Costa, Ana Cristina, Luziane Lopes, Josielma Lima, Aurylane Neves, Raíra Fereira e a dupla Gaby e Alessandro.

Os vencedores foram: 1º lugar – Gabriel Nogueira, que levou o prêmio de R$ 10 mil; 2º lugar – Aurilany Neves, que ganhou R$ 3 mil; e 3º lugar – Weudoncou Costa, que embolsou R$ 2 mil.

2º lugar – Aurilany Neves

A final aconteceu na Praça de Eventos, após a Marcha Para Jesus, dando como encerrada a Semana da Cultura Evangélica, que, segundo o secretário Municipal de Cultura, Saulo Ramos, teve como objetivo contemplar a comunidade evangélica com diversos eventos, sendo o ponto alto o 4º Festival Tempo de Louvor.

“Foi bom ver a dedicação de todos os envolvidos tanto participantes quanto organizadores e até a torcida. Mas, melhor mesmo foi notar a aprovação da comunidade evangélica que compareceu em todos os atos do festival, nas audições e também na final”, comemorou Saulo Ramos.

3º lugar – Weudoncou Costa

Para o próximo ano ele planeja parceria com o Conselho de Pastores, que já está garantida, reconhecendo que houve excelente resultado.

“O nível de qualidade de todos os inscritos foi alto, colocando em dificuldade o corpo de jurados. Imagine como foi na final quando se apresentaram os 10 melhores de 300!”, comentou, com admiração Gerardo Teixeira, um dos pastores que faz parte da organização, dizendo-satisfeito com a retomada do sucesso do Festival Tempo de Louvor. Ele já faz planos para que a próxima edição seja ainda melhor, tanto em número de inscritos como também em premiação.

De acordo com o pastor Gerardo, a ideia é melhorar cada vez mais para que participantes também de outros municípios além de público, venham participar, o que trará visibilidade para Parauapebas e aquecimento nem só espiritual, mas, também financeiro para o comércio local.

Relacionados