Pela primeira vez em 2 anos, Parauapebas demite mais que contrata

Apesar disso, município segue com acumulado de quase 11 mil empregos criados este ano e é o 2º do Pará no assunto. Belém brilhou nacionalmente e Marabá também apresentou destaque
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Em novembro, o segundo município mais rico do Pará interrompeu a excelente série de 24 meses consecutivos de geração de postos de trabalho com carteira assinada, com saldo positivo. Parauapebas fechou o último Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) deste ano registrando mais demissões que contratações. As informações foram levantadas com exclusividade pelo Blog do Zé Dudu, após analisar os dados do Ministério da Economia divulgados ontem (23).

Foram apenas 39 demissões a mais que contratações no mês passado, mas o suficiente para inibir a circulação de R$ 1,736 milhão no comércio ao longo de um ano. Apesar da desaceleração na geração de postos de trabalho com carteira assinada, Parauapebas computa, no acumulado deste ano, 10.938 novos trabalhadores em seu estoque.

Hoje, a Capital do Minério está na confortável 35ª posição nacional entre os 5.570 municípios brasileiros. No Pará, Parauapebas só perde para Belém, que criou 14.410 empregos com carteira assinada ao longo deste ano e ocupa dez posições à frente.

Belém e Marabá são destaque

Em novembro, a capital paraense brilhou com a abertura de 2.759 postos com carteira assinada, a 17ª melhor condição de oportunidades do Brasil. Depois de Belém, o destaque paraense é Marabá, que, entre admissões e demissões, reportou 485 novos empregos, de acordo com o Caged. No acumulado deste ano, Marabá registra 3.426 trabalhadores adicionados ao seu estoque, desempenho melhor que as cidades de Araguaína-TO (2.881) e Imperatriz-MA (2.577).

Em novembro, 45 das 144 cidades paraenses fecharam o saldo do Caged no vermelho, com mais demissões que contratações. Doze municípios tiveram o saldo zerado e 87 fecharam o balanço no azul. No acumulado do ano, Oriximiná, com 203 desligamentos a mais, é a campeã paraense de demissões.

Confira o ranking dos 10 municípios paraenses que mais criaram oportunidades com carteira assinada em novembro e os 10 que mais demitiram!

CIDADES QUE MAIS CRIARAM EMPREGOS EM NOVEMBRO

1ª Belém — 2.759

2ª Marabá — 485

3ª Santarém — 469

4ª Canaã dos Carajás — 434

5ª Ananindeua — 346

6ª Paragominas — 340

7ª Braganca — 237

8ª Tailândia — 200

9ª Altamira — 193

10ª Redenção — 105

CIDADES QUE MAIS REGISTRARAM DEMISSÕES EM NOVEMBRO

10ª Oriximiná — -34

9ª Parauapebas — -39

8ª Ulianópolis — -39

7ª Almeirim — -50

6ª Castanhal — -70

5ª Tome-Açu — -91

4ª Eldorado do Carajás — -107

3ª Igarapé-Miri — -108

2ª Ourilândia do Norte — -133

1ª Pacajá — -307