Parauapebas: Palestra vai abordar efeitos da pandemia na saúde mental

A palestra vai ser realizada, nesta terça-feira (14), pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdcap) e Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), no plenário da Câmara Municipal. O evento vai ser presencial, mas também será transmitido pelo canal do Comdcap no Youtube
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Parauapebas (Comdcap) e a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) realizam, nesta terça-feira (14), uma palestra com o tema “Pandemia, luto e valorização da vida”. A palestra será presencial, no Plenário da Câmara Municipal (CMP), mas também será transmitida simultaneamente para toda a comunidade por meio de uma Live, no canal do Comdcap no Youtube, através do link https://youtube.com/c/COMDCAPParauapebas, a partir das 19h.

O evento é alusivo a Campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio, e terá como palestrantes os psicólogos Wagner Dias Caldeira e Sara Giusti Abreu, do CAPS. Este ano, a Campanha Setembro Amarelo alerta para os efeitos da pandemia na saúde mental e tem como tema “Agir salva vidas”.

 A campanha de prevenção ao suicídio ocorre no Brasil desde 2014. Em uma nota divulgada em seu portal eletrônico, Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) alerta sobre o risco do agravamento de quadros de saúde mental em decorrência da pandemia de Covid-19.

A campanha Setembro Amarelo é realizada anualmente através da parceria da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e do Conselho Federal de Medicina (CFM). Ao longo do tempo, a iniciativa ganhou a adesão de outras entidades e também de órgãos públicos, desdobrando-se assim em diversas ações.

Setembro é dedicado ao tema, por ser o mês em que é celebrado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, comemorado no dia 10, data escolhida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com o relatório Suicide Worldwide, publicado pela OMS em junho, mais de 700 mil pessoas morreram por suicídio em 2019.

No Brasil, são aproximadamente 13 mil pessoas por ano. A maioria dos suicídios está relacionada a distúrbios mentais, como depressão e transtorno bipolar.

Tina DeBord