Parauapebas: Governo articula para regularizar área do Tapete Verde

O governo trabalha para sanar as questões jurídicas e assinar parceria com o Incra, para regularizar o assentamento, onde moram mais de 250 famílias
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
João Correia informa que município está sanando as questões jurídicas para regularizar área

Continua depois da publicidade

O governo municipal trabalha para sanar as questões jurídicas e regularizar a área do assentamento Tapete Verde, em Parauapebas, onde moram mais de 250 famílias. A informação foi dada à comunidade, durante reunião realizada na localidade na tarde da última quinta-feira (7).

A reunião, que aconteceu na Escola de Ensino Fundamental 21 de Abril, contou com a presença vereadores e da Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar (Fetraf). Segundo o chefe de Gabinete, João Correia, que representou o prefeito Darci Lermen, o governo está trabalhando para fazer a regularização fundiária do assentamento e as famílias possam morar e produzir no que é seu.

“As famílias vão continuar na área. Vão poder morar, produzir, criar seus filhos e netos em paz e, o melhor, com o título da terra na mão. A Procuradoria Geral do Município, Secretaria de Produção Rural, Coordenadoria de Regularização Fundiária e o Gabinete já estão agindo com essa finalidade”, afirmou Correia.

Segundo o secretário de Produção Rural, Milton Zimmer, ainda este mês, os agricultores receberão assistência técnica e mecanizada para desenvolver suas propriedades e potencializar a produção de culturas agrícolas de ciclo curto, como arroz, milho, feijão e maniva. “São mais de 250 famílias assentadas e estamos fazendo todo um programa de investimento para o desenvolvimento e garantia da permanência das famílias. Independente do tamanho da área, todos serão regularizados”, frisou o secretário.

Sobre o processo de regularização da área, o coordenador do Núcleo de Regularização Fundiária, José Alves, explicou que a prefeitura vai assinar um termo de cooperação técnica com o Incra para agilizar esse processo. “Vocês estão vendo aqui a produção do Tape Verde. Essas famílias vão trabalhar, vender seus produtos no mercado em Parauapebas e, com isso, oportunizar a seus filhos uma vida plena e feliz”, ressaltou José Alves, se referindo a exposição de produtos produzidos na localidade feita pelas famílias.

Após a reunião, a presidente do Assentamento Tapete Verde, Sandra Barbosa, agradeceu o empenho do governo para regularizar a área. “A gente nunca teve dificuldade de conversar com o governo. Queremos agradecer o empenho, para fazer a regularização da nossa área e possam morar e produzir em sossegados, porque estaremos no que é nosso”, destacou Sandra.

Tina DeBord

Foto: Acom PMP