Parauapebas: ASCOM responde demanda sobre piso salarial dos professores da rede municipal

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A caixinha de comentários do Blog colheu o comentário abaixo que mencionou sobre o piso salarial dos professores da rede pública municipal de ensino:

O piso salarial pros professores foi amplamente divulgado nacionalmente. Cabia ao senhor Raimundo NOTA 10 Neto e aos iluminados estrategistas do “Governo Cidadão” capturar esse assunto e imediatamente divulgar adesão do governo Darci ao novo contexto. Mas pra minha decepção hoje no LibCidade ( Jornal veiculado na TV Liberal em Parauapebas) ouço o repórter anunciar que o governo vai estudar o assunto pra ver se tem viabilidade econômica…Brincadeira!!!

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Parauapebas, em resposta ao comentário, enviou a seguinte nota de esclarecimento:

Com relação à demanda sobre o pagamento do piso salarial aos professores da rede pública municipal de ensino, a Prefeitura Municipal de Parauapebas esclarece:

O piso salarial dos professores pertencentes à rede pública municipal de ensino, está ACIMA DO PISO NACIONAL estipulado pelo Ministério da Educação (MEC) para 2012, antes mesmo de o novo piso ser anunciado.

A lei determina que nenhum professor da rede pública pode receber menos de R$ 1.451,00 por uma jornada de 40 horas semanais (que corresponde a 200 horas mensais). Os professores da rede pública municipal de ensino de Parauapebas recebem R$ 2.874,18 por uma jornada de 200 horas mensais. O que corresponde a aproximadamente 198% DO PISO NACIONAL FIXADO PARA 2012. Informamos ainda que o valor de R$ 2.874,18 sofrerá reajuste no mês de maio e, assim, os professores receberão mais que o dobro do piso nacional fixado para este ano.

A Prefeitura tem agido de forma a melhorar as condições de trabalho dos professores e, consequentemente, a qualidade do ensino no município, que já tem índices de educação superiores ao do estado e à média nacional, como é o caso do IDEB, por exemplo. Uma ação importante que está em curso é a doação de um notebook para cada professor da rede, o que irá conectá-los à era digital, dinamizando as aulas e facilitando as atividades extra-classe .

21 comentários em “Parauapebas: ASCOM responde demanda sobre piso salarial dos professores da rede municipal

  1. Ana Rosa S. Lima Responder

    Gostaria de saber se os professores com formação de nível superior recebem alguma gratificação adicionada em seus salários e de quantos por cento seria (m) essas gratificações ? Gostaria de saber também se há algum tipo de Assistência Médica (Plano de Saúde), se há Vale Refeição, etc. Enfim, quais as vantagens além do piso de R$ 1400,71 e da Hora Pedagógica, pois sou candidata ao cargo de Professor da Edução Básica I do concurso de 2014. Desde já agradeço a atenção. Ana Rosa

  2. klesio lima Responder

    Qual a remuneração atual de um professor graduado (nivel superior) com 200 horas no município de Parauapebas ? Qual o salário ?

  3. klesio lima Responder

    Quais as gratificações adicionadas no salário de um professor graduado (nivel superior) em Parauapebas ? E de quantos por cento são essas gratifições ?

  4. klesio lima Responder

    Gostatia de saber se os professores com formação de nível superior recebem alguma gratificação adicionada em seus salarios e de quantos por cento seria (m) essa gratificação ? Pois , tenho intrresse em participar deste concurso em Parauapebas. Klesio

  5. Davi Amorim Responder

    Bom Noite! Gostaria de saber qual o valor real com todas as atribuições salariais que um professor com nível superior (graduação)recebe em Parauapebas,pois estou pretendendo fazer o concurso publico do município e tenho algumas duvidas. Desde já Agradeço!

  6. Keno Costa Responder

    Amigos, além dos valores do piso em questão há outras vantagens para a categoria?

    Pretendo fazer o concurso em aberto.

    Grato.

  7. hildener Responder

    caro amigo não entendi , um professor que tem curso superior, recebe menos do que um que tem só o magistério?E qual é o valor das duas categorias?

  8. JJ Responder


    Bruno Monteiro:

    Caros(as),
    Se o que a ASCOM diz é verdadeiro, qual a razão para os professores da rede municipal estarem paralisados? Se a pauta de reivindicações contempla outros pedidos como melhoria da qualidade de trabalho, etc., tudo bem, mas se for única e exclusivamente salarial, manifesto meu desapontamento com a categoria.
    Paralisar a prestação dos serviços todo ano é banalizar o instrumento de pressão social da greve. Os profesores devem concientizar-se que o objeto dos seus trabalhos é a Educação, um dos maiores gargalos nacionais que ainda hoje estrangulam e brecam nosso país de aspirar novos patamares de desenvolvimento social, político, tecnológico, etc. Não é prudente todo ano prejudicar a classe estudantil (que é tão vítima da má gestão na educação quanto os professores) em nome de reivindicações puramente salarias. Magistério é sacerdócio, exige sacrifícios!
    Aconselho a classe a rever a qualidade política dos seus representantes e fiscalizar sua competência no trato com o governo municipal. Capacidade de negociação e qualidade nas articulações políticas são artigos de luxo por essas bandas…
    Sinceramente,
    Bruno Monteiro

    Vc deve ser um babaão deve prefeito e governo mentiroso. Só Magisterio recebeesse piso, quem tem Nível Superior recebe abaixo seu desinformado. Sem greve td vai pra debaixo do tapete, acorda. Quem deve se conscientizar é o governo se pagassem o que realmente fosse justo nao haveira greve, vc está pelo menos invertendo as coisas.

  9. Castro Responder

    Educação é a base para tudo: respeito, cidadania, ética, moral, responsabilidade, conhecimento, técnica, etc… Sem a educação, o Estado estará falido e fácil de ser manupulado, sem capacidade de auto sustentar, produzir, emancipar, ser respeitado.
    Toda a administração municipal, estadual e federal deveriam estar preocupados em não só pagar melhor os professores, como também dar condições para um ensino de qualidade: estrutura física de salas e prédios, equipamentos em geral, servidores formados e aptos à ensinar, reciclagem constante. Sem isso, o Brasil continuará na decadência, dependente.
    Na minha família, eram 7 professoras e sei o quanto elas faziam para educarem, numa sala de aula com até 50 alunos.
    Os professores devem ser valorizados. A prefeitura de Parauapebas tem condições sim, de ter como remunera-los dignamente, independente de Lei de uma piso nacional, pois as mazelas administrativas por si só, nos fornece dados que tem dinheiro para isso.
    Professores, vocês têm o meu apoio. Continuem na luta pela melhoria de salários e da educação.

  10. Thyago Born Responder

    Ao primeiro comentário… “salario de nível médio que eu e vários colegas professores ganhamos que é de 766,45…” amigo você sabe que é o PARFOR (Plano Nacional de Formação Docente) e a Plataforma Freire com cursos da UFPA, UEPA e UFRA, fora as turmas da UAB e da UFRA regulares do CEUP… me poupa rs… faz um curso de graduação.. ai sim você vai ganhar um pouco mais… e aproveita que é só até 2014 que o Governo Federal vai inscrever para as turmas graduarem em 2018 no máximo pelo PARFOR…

  11. JJ Responder

    Faltar com a verdade é coisa desse governo, a ASCOM tem a petulancia e coragem de dizer que o piso é acima do Nacional, mas nao falam que só Magisterio recebe o tal piso no peba.
    Se tiver Ensino Superior nao recebe isso, recebe MENOS isso mesmo MENOS do que uma pessoa que tem Magisterio, seria muito bom se o tal que respondel pela ASCOM rezasse a Missa completo e nao pela metade Governinho mentiroso.

  12. servidor Responder

    Zé,
    Vamos aproveitar o momento.
    sou concursado na pmp e fico indignado ao ver a forma como os servidores são tratados, principalmente os concursados.

    Não existe plano de cargos e salários, nenhuma organização financeira e funcional.
    Somos desrespeitados e “jogados” a qualquer secretaria sem o menor diálogo ou consideração.

    Gostaria de pedir a você Zé Dudu, que se possível, fizesse uma matéria sobre o número de servidores deste último concurso de 2009 que já abandonaram o seu cargo, Por todos motivos já mencionados acima. E também o número de servidores em desvio de função.

    Sei que esse número é assustador. Mostra que não é apenas a população que sofre com uma administração de interesses.

    Basta fazer uma simples visita ao prédio administrativo e olhar o quadro de aviso para se assustar com esse número.

    Na minha opnião essa é a intenção mesmo da administraçãop pública, pois assim abrirá mais vagas para os contratados, que nós sabemos que são pessoas que vendem seus votos, carregam bandeiras, etc.

    Pra mim esse concurso foi só “pra inglês ver”.

  13. Bruno Monteiro Responder

    Caros(as),
    Se o que a ASCOM diz é verdadeiro, qual a razão para os professores da rede municipal estarem paralisados? Se a pauta de reivindicações contempla outros pedidos como melhoria da qualidade de trabalho, etc., tudo bem, mas se for única e exclusivamente salarial, manifesto meu desapontamento com a categoria.

    Paralisar a prestação dos serviços todo ano é banalizar o instrumento de pressão social da greve. Os profesores devem concientizar-se que o objeto dos seus trabalhos é a Educação, um dos maiores gargalos nacionais que ainda hoje estrangulam e brecam nosso país de aspirar novos patamares de desenvolvimento social, político, tecnológico, etc. Não é prudente todo ano prejudicar a classe estudantil (que é tão vítima da má gestão na educação quanto os professores) em nome de reivindicações puramente salarias. Magistério é sacerdócio, exige sacrifícios!

    Aconselho a classe a rever a qualidade política dos seus representantes e fiscalizar sua competência no trato com o governo municipal. Capacidade de negociação e qualidade nas articulações políticas são artigos de luxo por essas bandas…

    Sinceramente,
    Bruno Monteiro

  14. Nome (obrigatório) Responder

    Zé,
    Vamos aproveitar o momento.
    sou concursado na pmp e fico indignado ao ver a forma como os servidores são tratados, principalmente os concursados.

    Não existe plano de cargos e salários, nenhuma organização financeira e funcional.
    Somos desrespeitados e “jogados” a qualquer secretaria sem o menor diálogo ou consideração.

    Gostaria de pedir a você Zé Dudu, que se possível, fizesse uma matéria sobre o número de servidores deste último concurso de 2009 que já abandonaram o seu cargo, Por todos motivos já mencionados acima. E também o número de servidores em desvio de função.

    Sei que esse número é assustador. Mostra que não é apenas a população que sofre com uma administração de interesses.

    Basta fazer uma simples visita ao prédio administrativo e olhar o quadro de aviso para se assustar com esse número.

    Na minha opnião essa é a intenção mesmo da administraçãop pública, pois assim abrirá mais vagas para os contratados, que nós sabemos que são pessoas que vendem seus votos, carregam bandeiras, etc.

    Pra mim esse concurso foi só “pra inglês ver”.

  15. anônimo Responder

    O governo dá desculpa sobre o salário dos professores porque quer fazer propaganda eleitoral mas não justifica o eterno problema da água, da saúde, da segurança …

  16. Concursado Responder

    E quanto ao salário do restante dos servidores não haverá reajuste?
    Apesar do salario da PMP ser um dos maiores entre as prefeituras, o custo de vida continua altissimo em Parauapebas, como moradia e alimentação, mesmo com a implantação de novos empreendimentos imobiliários, que ao contrário do que muitos esperavam com a redução do valor do aluguel da cidade, o mesmo disparou, sendo dificil encontrar residencias para alugar.

  17. anônimo Responder

    Porque a PTralhada doa computador em ano eleitoral?…coincidência? nao!… politicagem pura essa é a verdade, só que essa eleição vão ser rexpulsos da prefeitura.

  18. Nome (obrigatório) Responder

    só estão esquecendo que esse piso de 1.451,00 é para quem tem só o magistério, de nível superior o salário continua vergonhoso pois, qualquer recém formado em área que não seja pedagogia, ganha mais de 3.500,00 reais em início de carreira sem ter que aguentar abuso de diretor, coordenador, pais e alunos mal educados pelos pais
    além das ameaças todo final de ano, com o método do tem que passar o ALUNOou o professor é que não presta, o IDEB sobe o secretário é premiado e o aluno esse……. continua relinchando sem conseguir ser aprovado se quer no concurso da FADESP

  19. Luiz Responder

    O salário dos professores de Parauapebas precisa ser maior que o piso nacional, claro, o custo de vida aqui é muito alto. Falar que a educação aqui é de qualidade é loucura ou simplesmente falta de conhecimento da realidade ou o Brasil esta se nivelando por baixo. Pois a molecada daqui chega a ficar três anos ou até mais sem aprender a ler. Antigamente ouvia falar muito em analfabeto funcional, hoje tem aluno formando o segundo grau sem saber conjugar um verbo e muito menos o que é uma oração.

  20. Nome (obrigatório) Responder

    nossa!! a ascom contou só vantagem para o salário de nível superior 200 horas. mas não falou do salario de nível médio que eu e vários colegas professores ganhamos que é de 766,45 ou nós não existimos na folha de pagamento da prefeitura, que não costa esse salario irrizório. vamos somar 766,45+ 766,45 é igual a muitas fantagens acima do piso salarial.

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: