Parauapebas: alunos cobram apoio dos vereadores para a solução de problemas de infraestrutura em escola estadual

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Dezenas de alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Janela Para o Mundo fizeram uma grande manifestação na Câmara Municipal, durante a sessão desta terça-feira (12). A reivindicação é por melhorias na infraestrutura da escola, que funciona em um prédio alugado, localizado no bairro Cidade Jardim.

“É preciso fazer manutenção nos aparelhos de ar-condicionado, que estão todos quebrados. Tá insuportável estudar naquelas salas de aula. Também precisamos de cadeiras com urgência”, relatou uma das alunas. O barulho feito durante a manifestação dos alunos atrapalhou o discurso dos vereadores em vários momentos, então o presidente da Casa de Leis decidiu receber uma comissão de oito alunos logo após a sessão.

O vereador Zacarias Marques de Assunção questionou a interdição do prédio da Escola Estadual de Ensino Médio Irmã Dulce, realizada há três anos pelo Corpo de Bombeiros e Secretaria Estadual de Educação (Seduc), por conta do risco de cair. “Foi um laudo incorreto, no meu ponto de vista. O custo de que se tem com aluguel hoje poderia ser destinado para a manutenção do prédio, que é próprio”, relatou o vereador, parabenizando os alunos pela iniciativa de cobrar seus direitos.

“Os alunos da Escola Janela Para o Mundo estão sentados em mesas de refeitório para estudar. Se há convênio entre a Prefeitura de Parauapebas e o governo estadual, então a responsabilidade deve ser compartilhada também. Sabemos que há muito tempo o governador Simão Jatene abandonou a nossa região”, disse o vereador José Marcelo Alves Filgueira, o Marcelo Parceirinho.

Outros assuntos discutidos na sessão

Foi registrada a ausência dos vereadores Joel Pedro Alves, o Joel do Sindicato, e Kelen Adriana Mesquita, durante a sessão, ambos estão viajando em busca de interesses do município, conforme justificativa apresentada durante a sessão.

Por meio da Indicação nº 23/2017, de autoria do vereador Elias Ferreira, foi proposto ao Poder Executivo que firme convênio ou contrato com a iniciativa privada para a realização de certos exames hospitalares. A justificativa apresentada pelo vereador é que tal iniciativa – além de diminuir a fila de espera por exames não realizados na rede pública do município -, vai gerar emprego e renda na cidade, pois com o aumento do atendimento na rede privada serão necessárias mais contratações.

Apesar de concordar e achar interessante a preocupação do vereador com a geração de emprego, acredito que o nobre vereador deveria intensificar seus esforços no sentido de reparar certas situações que acontecem em Parauapebas. Nesse caso específico, a administração deve sempre primar pelo que for mais econômico para os cofres públicos do município. Dentre os exames solicitados pelo vereador está o de mamografia, muito importante no diagnóstico prematuro do câncer de mama. Mas, não sei se é do conhecimento do presidente daquela casa, o município conta com um aparelho de ponta para realizar esse tipo de exames, e se este não está realizando tal procedimento é preciso investigar o porquê.

Ainda sobre a saúde, os vereadores Luiz Castilho, Ivanaldo Braz e Marcelo Parceirinho cobraram mais ações da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), inclusive de comunicação, para ajudar no combate ao Aedes aegypti, já que a população tem sofrido com a grande número de casos de doenças transmitidas pelo mosquito. “Também precisamos sugerir ao secretário de saúde que trabalhe em cima do Plano de Cargos e Salários da secretaria, pois quem assume um cargo de gestão continua ganhando o mesmo salário, apesar de assumir grandes responsabilidades”, acrescentou o vereador Ivanaldo Braz.

Publicidade