Paragominas investe na produção apícola com construção da Casa do Mel

A ideia é fomentar a produção de mel e favorecer cerca de 21 famílias de pequenos produtores da região
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Em meio a pandemia do novo coronavírus, que fez retrair vários setores econômicos devido a necessidade de isolamento social como forma de prevenção a disseminação do vírus, algumas áreas tentam seguir a normalidade, como a agricultura. Em Paragominas, no sudeste do Pará, o governo municipal vem dando incentivos para o homem do campo continuar produzindo e ampliando suas áreas de atividades.

Um desses incentivos é para os apicultores. Em parceria com os produtores da Associação de Apicultores, a prefeitura, através da Secretaria de Agricultura, está construindo a primeira Casa do Mel do município.

A ideia é fomentar a produção de mel e favorecer cerca de 21 famílias de pequenos produtores da região. Além da produção do mel, os apicultores, com o incentivo da prefeitura, passaram a dominar as técnicas de alta produtividade, inclusive já investindo na reprodução de abelha rainha, para ampliar as colmeias.

A previsão é que em breve eles comecem a verticalização da produção apícola, através dos demais produtos das abelhas, como a geleia real e própolis. “O potencial da atividade é gigante e a produção do mel é apenas o início dessa atividade”, ressalta o prefeito Paulo Pombo Tocantins, que está em isolamento domiciliar, se recuperando da Covid-19.

(Tina Santos)

Publicidade