Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Tucumã

Operação da Corregedoria em Tucumã e Ourilândia prende até delegado

Rodrigo Motta França, DPC de Tucumã foi preso acusado de associação criminosa, peculato, furto, concussão, ameaça, extorsão e tráfico de drogas, assim como outros cinco presos
Continua depois da publicidade

A Corregedoria Geral da Polícia Civil do Pará deflagrou, às 6 horas da manhã desta quinta-feira (06), uma operação para cumprir mandados de busca e apreensão em residências e de cinco mandados de prisões preventivas nos municípios de Tucumã e Ourilândia do Norte, sudeste paraense. Dentre os presos, está o delegado Rodrigo da Motta França, titular da Delegacia de Tucumã. Os presos são acusados dos crimes de associação criminosa, peculato furto, poluição  do meio ambiente, concussão, ameaça, extorsão, tráfico de drogas, comércio ilegal de arma e roubo majorado com emprego de arma de fogo.

Além do delegado, entre os presos por mandado de prisão preventiva, estão a esposa e o pai do policial civil. Um mecânico de motocicletas também foi preso em cumprimento de mandado de prisão preventiva, como suspeito de revender peças de veículos apreendidos na Delegacia de Tucumã. Durante cumprimento de mandados de busca na casa do delegado, foi encontrada e apreendida uma arma de fogo sem porte legal. Dessa forma, foi lavrado o procedimento de flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Veja também:  Polícia ganha cana de braço na polêmica sobre fechamento de bares em Marabá

A operação foi desencadeada pela Corregedoria Geral, com o apoio de policiais civis vinculados à Diretoria de Polícia do Interior (DPI) e do GPE (Grupo de Pronto Emprego). A Polícia Civil do Pará reafirma seu compromisso de responsabilidade e probidade aos cidadãos, não se furtando ao trabalho e seu devido cumprimento, ainda mais quando se trata de servidores públicos e agentes prestadores de serviços à população do Estado. Os presos irão ficar recolhidos à disposição da Justiça em unidades do Sistema Penitenciário do Pará.

(Fonte: Polícia Civil)

Deixe uma resposta