Núcleo de Iniciação Cultural começa a sair do papel em Canaã dos Carajás

A “Terra Prometida” é a única no Norte do País a conseguir financiamento por meio do Programa Itaú Social
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A expectativa é de que 150 crianças e adolescentes, com idade entre seis e 17 anos, que apresentam situação de vulnerabilidade social e moradores do Residencial Canaã sejam atendidos pelo projeto, que conta com o financiamento da Fundação Itaú Social. As inscrições para os moradores iniciaram na manhã desta quinta-feira (16).

O Núcleo de Iniciação Cultural na Garantia de Direitos (NIC) é um programa financiado por meio da Fundação Itaú Social, em parceira com o Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), e tem como objetivo, atender os cidadãos proporcionando contato com manifestações culturais, como música, dança, pintura e grafismo além de palestras socioeducativas e oficinas de cultura popular. No Norte do País, Canaã é a única cidade beneficiada com esse recurso.

“Temos alguns critérios para essa participação. Por exemplo, quem já é beneficiado por outros projetos não pode participar, pois a ideia é que toda a população seja contemplada de alguma forma por algum programa do governo”, destacou Gidalto Rodrigues, diretor da Funcel (Fundação de Cultura, Esporte e Lazer).

Ao todo, o núcleo deve beneficiar diretamente 1.300 pessoas, entre crianças, adolescentes e famílias em toda a cidade. Além do Residencial Canaã, bairros como o Novo Brasil, Paraíso das Águas e Vale da Benção serão beneficiados com o projeto. Música, danças, pinturas, grafismos e artes plásticas estão entre as principais atividades previstas.

As ações buscam garantir a defesa dos direitos de crianças e adolescentes em nível municipal. Para a presidente da Associação dos Moradores, Vera Lúcia, a expectativa é de mudança na vida dos beneficiados. “A expectativa é de que o projeto mude muita coisa no dia-a-dia dessas crianças e adolescentes daqui. As pessoas estão otimistas e eu acredito que muita coisa vai melhorar para esses jovens e suas famílias”, previu.