MP denuncia prefeito de Santa Cruz do Arari, na ilha do Marajó, por matança de cães

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Alguém ainda se lembra de Marcelo José Beltrão Pamplona?

Ele é o prefeito de Santa Cruz do Arari, na ilha do Marajó que está sendo acusado pelo Ministério Público Estadual de incentivar a captura e a matança de cães naquele município. O Tribunal de Justiça do Pará já recebeu a denúncia do MPE contra o prefeito e mais oito pessoas.

caesO caso veio à tona em junho do ano passado. Época em que o morador da cidade, Aragonei dos Santos Bandeira esteve na Câmara dos Deputados, em Brasília, para relatar a violência contra os animais.

Na contramão da maioria dos magistrados, a relatora do caso, juíza Nadja Meda votou pelo afastamento do prefeito do cargo. De acordo com a magistrada, as testemunhas estão sofrendo coações e constrangimentos, o que pode atrapalhar as investigações.

Em relato ao Tribunal de Justiça, a defesa do prefeito pediu arquivamento do processo alegando que não houve matança de cachorros e sim captura dos animais pela própria população.

Ainda de acordo com a defesa, os cães estavam abandonados na rua e a prefeitura não tinha condições de para fazer um controle de zoonoses, por isso optou por tirar os cachorros doentes do convívio das pessoas.

Pamplona vai responder judicialmente pelos crimes de maus-tratos contra animais, uso indevido de bens do Estado e coação no curso do processo. O caso pode ser concluído em até 90 dias. E se for condenado o prefeito poderá perder o mandato.

Com informações da EBC.