Morrem mais dois índios por Covid-19 em Cumaru do Norte

As vítimas são da etnia Kaiapó, da aldeia Gorotire, onde há 21 índios confirmados com a doença e outros casos suspeitos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A situação por conta do avanço da Covid-19 se  agrava no município de Cumaru do Norte, no sul do Pará. Esta manhã, a Secretaria de Saúde do município confirmou a morte de dois índios da aldeia Gorotire, da etnia Kaiapó.

Com as mortes confirmadas hoje, sobem para três os falecimentos na aldeia por complicações pela Covid-19. A primeira morte aconteceu na última terça-feira (26).

Como já foi divulgado pelo Blog, a situação é de extrema preocupação na aldeia, que tem 21 índios confirmados com a doença e existem outros casos suspeitos. O cenário também é assustador em Cumaru do Norte, que agora já soma 62 casos confirmados do novo coronavírus.

De acordo com a enfermeira Danielle Moreira, que trabalha no Disk Covid-19, mesmo com as medidas preventivas que o município adotou para tentar evitar a chegada da doença em seu território, o vírus se disseminou e agora com transmissão comunitária.

Ela detalha que foram montadas barreiras sanitárias e Cumaru do Norte também ampliou as campanhas educativas, orientando a população sobre a importância do isolamento social e dos cuidados higiênicos recomendados para prevenção ao novo coronavírus. Ela frisou que com o aumentou da testagem na população- por meio de teste rápido- mostrou que o número de pessoas contaminadas ou que tiveram contato com o vírus é muito grande.

“Nós estamos fazendo diversas ações preventivas, mas essa é uma realidade difícil, porque depende da colaboração da população em se prevenir, como usar máscara, higienizar sempre as mãos e evitar aglomeração. Se não tiver necessidade de ir à rua, fique em casa. O Isolamento social nesse momento é importante para que o vírus não se espalhe mais ainda”, aconselha a enfermeira.

(Tina Santos)