Moçambicanos estão na região para treinamento em Carajás

Continua depois da publicidade

Moçambicanos2Reportagem do Correio do Tocantins se deparou com grupo de 14 moçambicanos na Delegacia de Polícia Federal em Marabá regularizando documentação para sua permanência no Brasil. Os estrangeiros fazem parte do chamado projeto Sustentar da Vale, pelo qual são trainings de manutenção mecânica de equipamentos. Na prática, eles participam de um intercâmbio para adquirir experiência e empregar a mesma em trabalho que vão desempenhar para uma terceirizada da mineradora brasileira, lá em Moçambique.

Baeta Cebola, um dos moçambicanos, em ótimo português respondeu ao repórter que esta é sua primeira oportunidade de emprego e que está satisfeito com a oportunidade. Segundo ele, são nove  meses de estadia, sendo três dedicados a treinamento teórico e outros seis à prática, nas minas de Carajás. Natural da província de Tete, Baeta é um técnico em mecânica.

Consultada sobre a situação dos estrangeiros, a assessoria da Vale respondeu de forma sucinta,  limitando-se a confirmar que se trata de intercâmbio e de treinamento de mão-de-obra. O projeto foi iniciado ainda no ano passado.

CARVÃO
A mineradora Vale está investindo US$ 1,3 bilhão em projeto para produção de carvão em Moçambique, com expectativa de 11 milhões de toneladas de carvão por ano. O produto poderá ser exportado para o Brasil, Europa, Ásia e Oriente Médio. A unidade em Moçambique será na cidade de Moatize, na província de Tete.

Estima-se que 8,5 milhões de toneladas de carvão metalúrgico e 2,5 de carvão termal serão produzidas a cada ano. Somente atrás da África do Sul, Moçambique será a segunda maior produtora de carvão do
continente africano. Apesar de toda precariedade e pobreza da vida dos moçambicanos, um dos países mais pobres da África, ele tem grandes reservas de energia e minerais.

Enviado por Patrick Roberto, do CT

Foto: Josseli Carvalho

1 comentário em “Moçambicanos estão na região para treinamento em Carajás

  1. Alguém Responder

    …”Baeta Cebola, um dos moçambicanos, em ótimo português respondeu ao [IDIOTA DO] repórter…”

    Mas é muito Idiota esse Reportezinho Mediocre. A língua Oficial de Moçambique é o PORTUGUÊS. Depois o País valoriza os dialétos, que são as línguas nacionais, como o Bantu, por exemplo. Em Tete fala-se muito o Nhungue.

    Mas claro que a preguiça chegou e parou nesse reporter. Entra no Google e pega a informação, sem o menor esforço. Ou será que nem pra isso você presta. Pronto, falei!

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: