Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Jacundá

Mil crianças ainda não foram vacinadas em Jacundá

Esse número preocupa as autoridades da Saúde, as quais alertam que o sarampo pode matar

“Estamos falando de uma doença séria, que, talvez por estar ausente da nossa realidade há muito tempo (por pouco a OMS não declarou o sarampo como erradicado das américas), agora está sendo negligenciada pela população. É preciso se vacinar. O sarampo está muito próximo do nosso Estado e ele pode matar”. O alerta é do enfermeiro Ailton Lima, coordenador do setor de Imunização da Secretaria de Saúde de Jacundá, sobre as mil crianças que ainda faltam ser vacinada no município jacundaense pela Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo.

A meta do Ministério da Saúde é vacinar 95% de todas as crianças brasileiras na faixa etária de um ano até menor de cinco anos (quatro anos, onze meses e vinte e nove dias). “Até o momento, o município de Jacundá vacinou 73% do total das crianças na faixa etária da campanha. Faltam ser vacinadas aproximadamente 1.000 crianças, a maior parte delas com dois e três anos de idade”. No total, está prevista a vacinação de 3.800 crianças.

Duas unidades básicas de saúde do município já cumpriram a meta. A Vila Rasteiro (área urbana) e a comunidade ribeirinha Santa Rosa (meio rural) já vacinaram mais de 95% das suas crianças. Mas ainda faltam nove unidades cumprirem essa meta.

Até o momento os casos de proliferação do vírus estão concentrados no Amazonas com 742, e Roraima com 280. Em Jacundá não houve nenhum caso.

Por Antonio Barroso – de Jacundá

Deixe uma resposta