Marabá: Encontro do Comitê Transfusional aponta aumento da doação de sangue em 2021

Segundo os dados, houve aumento da coleta de sangue este ano, no comparativo ao mesmo período de 2020, ano de início de pandemia. De janeiro a junho do ano passado foram coletadas 3.750 bolsas de sangue, contra 4.708 bolsas este ano
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Comitê Transfusional do Hemocentro Regional de Marabá, no sudeste do Pará, realizou, por meio de live, o 31º Encontro do Comitê Transfusional do CHR-MAB. O evento, que faz parte do planejamento anual do comitê, teve como tema “Segurança do Estoque de Sangue em Tempos de Pandemia – Experiência do Hemocentro Regional de Marabá e da Agência Transfusional de Parauapebas”.

Durante o encontro, foram discutidas diversas questões, com destaque para avaliação pelo Hemocentro de Marabá quanto ao primeiro semestre de 2019 comparado aos primeiros semestres dos anos de pandemia – 2020 e 2021-, em relação à doação e coletas obtidas. De janeiro a junho de 2019, foram coletadas 4.561 bolsas de sangue.

Em 2020, ano de início de pandemia, no mesmo período, foram coletadas 3.750. Surpreendentemente, este ano, ainda com reflexos da pandemia, o número de bolsas coletadas foi superior de 2019, ano sem pandemia.

Segundo os dados, de janeiro a junho de 2021, foram coletadas 4.708 bolsas de sangue no Hemocentro de Marabá que é responsável pelo atendimento transfusional de toda a região sudeste do Pará. “Ficou bem destacado que todos os atores que formam a rede de mobilização de doadores cresceram e se fortaleceram com a crise através da criatividade, do maior espírito de solidariedade e altruísmo e envolvimento mais efetivo com a causa da doação voluntária de sangue, possibilitado o acréscimo das doações, mesmo mediante as dificuldades trazidas pela pandemia”, destacou Regiane Isaias, gestora do Hemocentro de Marabá.

Tina DeBord