Marabá não receberá 25º Prêmio da Música Popular Brasiliera esse ano

Continua depois da publicidade

Rio de Janeiro (RJ), São Luís (MA), Belém e Parauapebas (PA), Belo Horizonte (MG), Vitória (ES) e Corumbá (MS) vão receber a turnê do 25º Prêmio da Música Brasileira, em homenagem ao samba. Confira as datas e os locais das apresentações. Em breve divulgaremos também os artistas participantes.

Turnê 2013, em São Luís (MA)

RIO DE JANEIRO (RJ)
Data: 15 e 16 de maio, quinta e sexta-feira
Local: Theatro Municipal
Endereço: Praça Floriano, s/nº, Centro

SÃO LUIS (MA)
Data: 20 de Maio, terça-feira
Hora: 21 horas
Local: Theatro Arthur Azevedo
Endereço: Rua do Sol, s/nº, Centro

BELÉM (PA)
Data: 22 de maio, quinta-feira
Hora: 21 horas
Local: Theatro da Paz
Endereço: Rua da Paz, s/nº. Bairro Campina, Centro

PARAUAPEBAS (PA)
Data: 25 de maio, domingo
Hora: 20 horas
Local: Praça de Eventos (show ao ar livre)
Endereço: Quadra Especial entre a PA e a Rua E, 389 (em frente à antiga Câmara Municipal)

BELO HORIZONTE (MG)
Data: 28 de maio, quarta-feira
Hora: 21 horas
Local: Cine Theatro Brasil Vallourec
Endereço: Rua dos Carijós, nº 258, Centro

VITÓRIA (ES)
Data: 31 de maio, sábado
Hora: 21 horas
Local: Arena Vitória (Ginásio do Álvares Cabral)
Endereço: Av. Marechal Mascarenhas de Moraes, 2.100, Bento Ferreira

CORUMBÁ (MS)
Data: 3 de junho, terça-feira
Hora: 20 horas
Local: Praça Generoso Ponce (show ao ar livre)
Endereço: Avenida General Rondon, Centro

2 comentários em “Marabá não receberá 25º Prêmio da Música Popular Brasiliera esse ano

  1. Claudio Feitosa - Sec. Cultura de Marabá Responder

    Esse prêmio consome 20 milhões em incentivo fiscal. Serve basicamente pra que uns 50 músicos conhecidos falem bem da Vale. Os burocratas ficam no Rio de Janeiro decidindo coisas da produção cultural, só com a visão de marketing. É nisso que dá! Estamos oficializando nossa discordância, deixando claro que sempre que a Vale se propõe a nos ajudar, aplaudimos. Mas, não deixamos por menos, quando nossos interesses são contrariados. Sobretudo quando nos deparamos com esse tipo de postura que denota total insensibilidade.
    Vamos propor à Vale que reveja essa decisão. Belém e São Luís só ficam com os bônus da mineração.

    • amansa lôco Responder

      Sr.Claudio Feitosa,faça a coisa certa,incentive cultura nas escolas,semana do cordel, debates,gincanas,saraus,faça a semana do teatro,poesia,semana das artes plásticas etc…tem tanta coisa mais útil e sobretudo mais barata,empresa séria alia-se a político sério,não há vantagem nenhuma em a vale ganhar incentivo fiscal para promover esse tipo de cultura,a menos que fosse a título de patrocínio.
      empresa do porte da vale,no mínimo tem que ter um percentual em seu faturamento para ser aplicado em cultura(por exemplo)nos locais que ele explora,a título de retribuir a região explorada em seus recursos naturais,o sr. não acha?portanto só tenho a lamentar sua nota de repúdio para com a vale,ocupar uma pasta tão importante não é pra qualquer um,promover cultura(inútil)para a grande massa tem outro nome…isso é politicália das “brabas”com fins eleitoreiros.
      a vale se quiser que promova esse tipo de prêmio por sua conta e risco,sua pasta tem atribuições maiores,as quais o sr. deve cuidar com a verba advinda dos tributos recolhidos da vale inclusive.
      politicagem não combina com cultura,a não ser, a cultura da picaretagem arraigada em nossos gestores.faça diferente,imagine que nem todos estão cegos,promova cultura de qualidade,cuide das crianças e jovens esses podem ainda um dia mudar os rumos do nosso paí,pense em seus filhos,netos…etc…
      um abraço

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: