Marabá

Marabá assumirá despesas da “Região do Contestado”

Em reunião realizada no último dia 6, em Parauapebas, onde estiveram presentes: Darci Lermen,  prefeito de Parauapebas, Maurino Magalhães de Lima, prefeito de Marabá e mais o secretário municipal de …

Em reunião realizada no último dia 6, em Parauapebas, onde estiveram presentes: Darci Lermen,  prefeito de Parauapebas, Maurino Magalhães de Lima, prefeito de Marabá e mais o secretário municipal de Educação (SEMED), Ney Calandrini de Azevedo; Carlos Lucena, assessor de comunicação da SEMED; Rosicleide Melo, assessora do prefeito; e do deputado federal Asdrúbal Bentes (PMDB-PA), ficou acertado que a faixa de terra localizada à margem direita do Rio Itacaiúnas, pertencente ao município de Marabá, denominada Região do Contestado ou Gleba Ampulheta, até então administrada pela Prefeitura de Parauapebas, principalmente nos setores de educação, saúde, agricultura e transporte, agora vai receber recursos da Prefeitura de Marabá e passará a ser chamada de “Área do Conquistado”.

Maurino Magalhães ouviu do prefeito Darci Lermen o quanto a Prefeitura de Parauapebas vem investindo naquela região ao longo dos últimos anos, principalmente na construção, reforma e conservação de escolas; transporte de alunos e professores; conservação e abertura de estradas vicinais; construção e manutenção de postos de saúde; entre outros benefícios.

Após ouvir o relato, o prefeito de Marabá se sensibilizou com a situação daquela região, e prometeu, doravante, assumir a responsabilidade, que já era sua, investindo recursos nos setores de educação, saúde e transporte.

Por enquanto, a Prefeitura de Parauapebas vai continuar dando apoio às comunidades da gleba, até que Marabá assuma definitiva sua responsabilidade.

Desmembramento

Anos atrás houve grande movimentação para que a Região do Contestado, que hoje abriga mais de 20 mil agricultores, fosse desmembrada do município de Marabá e anexada ao município de Parauapebas, em virtude da dificuldade de acesso para Marabá administrar.

Colonos das cerca de 40 comunidades que abrigam a região chegaram a sugerir, na Câmara Municipal de Parauapebas, em novembro de 2007, a realização de um plebiscito para anexar a área ao território de Parauapebas.

Após a reunião de sexta-feira, o prefeito de Marabá declarou que o encontro com o prefeito Darci Lermen foi bastante proveitoso, pois tomou conhecimento dos problemas enfrentados pelas comunidades que moram na região do agora “Conquistado”.

“Agora, depois da conversa que tivemos com o prefeito Darci, a Prefeitura de Marabá vai investir naquela região”, prometeu o gestor marabaense.

Francisco Serrano, coordenador pedagógico das escolas do “Contestado”, reconheceu o empenho da Prefeitura de Parauapebas com a região e que agora, após os acertos feitos entre o dois prefeitos, a comunidade vai poder ser assistida, também, pelo município de Marabá.

Por sua vez, o deputado federal Asdrúbal Bentes prometeu visitar as comunidades daquela região, ouvir os reclames dos colonos e levar os pleitos a Brasília, em busca de recursos para serem aplicados em benefício dos moradores da área.

O prefeito Darci Lermen classificou a reunião como “um marco histórico” para o desenvolvimento da Região do Contestado, uma vez que até então os investimentos para aquelas comunidades eram feitos apenas por Parauapebas, uma responsabilidade de Marabá, que agora assume, pelo menos parcialmente, os encargos com aquela região.

Fonte: Waldir Silva

Um comentário em “Marabá assumirá despesas da “Região do Contestado”

  1. José Junior da Silva Responder

    Sou estudante de engenharia de Produção na faculdade Metropolitana em Marabá, moro recentemente em Carajás, municipio de Parauapebas, No meu primeiro dia de aula em Marabá, o ônibus da empresa açailândia que fazia o percurso Marabá/Parauapebas às 22:30, foi assaltado. Todos os passageiros foram levado para um lugar chamado ramal, ficamos muito tempo a meçer desses bandidos. A minha dignação é que este tipo de acontecimento é frequente e ninguem do meio politico não fazem nada, para melhorar a segurança e estrada desta região.

Deixe seu comentário