Mais de 30 mil candidatos fazem prova para cargo de delegado da PC do Pará

As provas estão sendo realizadas neste domingo (20), em seis municípios. Segundo a Seplad, tudo ocorre de forma tranquila
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Candidatos disputam as 265 vagas ofertadas para o cargo de delegado da PC Pará (Foto: Polícia Civil)

Continua depois da publicidade

Começaram, na manhã deste domingo (20), as provas para o cargo de delegado da Polícia Civil do Pará, com mais de 30 mil candidatos disputando as 265 vagas ofertadas. As provas estão sendo realizadas nos municípios de Altamira, Belém, Marabá, Redenção, Itaituba e Santarém. 

As provas objetivas foram realizadas pela manhã e as discursivas – peças processuais, durante a tarde. Segundo a Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad), estão sendo seguidos todos os protocolos de segurança no combate à Covid-19, para garantir a segurança dos candidatos e da equipe de fiscais. 

A secretária adjunta de Gestão de Pessoas da Seplad, Thainná Alencar, destacou o trabalho desenvolvido para o êxito do certame. “Trabalhamos de forma atenta ao cenário, para garantir a segurança de todos os candidatos durante a execução do concurso, cumprindo o cronograma com lisura. O certame está ocorrendo dentro das nossas expectativas, sem intercorrências e com o apoio da Polícia Civil,” ressaltou.

Nos locais de provas, os candidatos passam por teste para avaliar temperatura corporal (Foto: Polícia Civil)

Nos locais de provas, os candidatos passam por testes para avaliar a temperatura corporal, além de ser obrigatório o uso de máscara.

De acordo com a delegada-geral adjunta, Daniela Santos, a Polícia Civil está dando suporte à realização do certame em todas as escolas onde as provas estão sendo aplicadas. “A Polícia Civil trabalha em apoio à Seplad, em 34 escolas em todo o estado do Pará, com equipes policiais para garantir o bom andamento do concurso e acautelamento de armas de fogo, previamente solicitadas e deferidas pela banca organizadora,” assegurou. “Montamos também um gabinete de comando e controle das provas, em conjunto com a Seplad, em Belém, e gabinetes regionais alocados nos interiores. Tudo está ocorrendo normalmente”. 

Um dos candidatos ao cargo, Fábio Gomes diz que ser policial é seu sonho. “Estudei, me preparei e estou com boas expectativas para a prova. A atividade policial me atrai bastante, devido ao seu dinamismo, senso de justiça e o interesse em ajudar a sociedade, que fazem parte dos meus maiores objetivos,” frisou. 

Tina DeBord