iPhone 5

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A espera acabou: o iPhone 5 será apresentado oficialmente hoje, em Cupertino, na Califórnia (EUA), às 14h (horário de Brasília). O anúncio é considerado uma chance de ouro para Tim Cook – substituto de Steve Jobs no comando da Apple –  espantar de vez qualquer receio de consumidores e acionistas sobre os rumos da companhia após o afastamento do inventor do iPad. Não está descartada, contudo, a possibilidade de uma eventual aparição de Jobs, a exemplo do que fez em março, quando abandonou a licença médica para apresentar o iPad 2. As vendas no mercado norte-americano devem começar em uma semana, mas, em relação ao Brasil, não há previsões.

Com cerca de 20,34 milhões de iPhones 4 vendidos no trimestre encerrado em 25 de junho, o smartphone caminha para se tornar o celular mais vendido no mundo. O desafio da nova versão é manter-se na liderança, apesar da estagnação econômica dos Estados Unidos e da acirrada concorrência, especialmente contra aparelhos equipados com a plataforma Android, do Google, e da entrada no mercado do Windows Phone, da Microsoft.

Para isso, o iPhone 5 virá com maior poder de fogo graças à integração do iOS 5 com o iCloud. O serviço permitirá aos clientes da Apple sincronizarem e-mails, contatos, calendários, fotos, lembretes, páginas favoritas do navegador Safari, ainda sem suporte Flash, notas e até documentos com todos os dispositivos em que a conta Apple estiver cadastrada, da mesma forma que o Google já faz atualmente com seus usuários.

Com informações do Correio Braziliense

Publicidade

Posts relacionados