Investimentos da Vale no Pará superam US$ 3 bilhões no semestre

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Vale investiu mais de US$ 1,6 bilhão no Pará no segundo trimestre de 2012, um aumento de 10% em relação ao primeiro trimestre de 2012, que foi de mais de US$ 1,5 bilhão. Ao todo, foram investidos mais de US$ 3,1 bilhões no Estado nos seis primeiros meses deste ano, sendo US$ 56,2 milhões na área socioambiental.

No Pará, a Vale fechou o segundo trimestre com 19.659 empregados, entre próprios e terceiros permanentes. No momento, a empresa mantém mais de 9 mil postos de trabalho em projetos em fase de implantação no Estado, totalizando quase 30 mil pessoas trabalhando em suas unidades.

Produção no Brasil e Pará superam expectativas

A produção de minério de ferro, no segundo trimestre de 2012, foi de 80,5 milhões de toneladas, alcançando um novo recorde para um segundo trimestre. A produção aumentou 15,1% neste período, com ganhos em todos os sistemas, Norte, Sudeste, Sul e Centro-Oeste, bem como Samarco.

Carajás
A produção de Carajás atingiu 27,4 milhões de toneladas no segundo trimestre de2012, a melhor performance para um segundo trimestre, sendo 26,0% acima do trimestre anterior e 5,2% maior que o segundo trimestre de 2011. O aumento refletiu as melhores condições climáticas do segundo trimestre de 2012.

Cobre
A produção de cobre em concentrado da mina de Sossego, localizada em Canaã dos Carajás, foi 11,5% e 22,7% acima do primeiro trimestre de 2012 e segundo trimestre de 2011, respectivamente, devido à melhora no teor de cobre recebido pela planta de processamento.

Salobo
O segundo projeto da Vale de cobre greenfield com capacidade estimada de 100 mil toneladas por ano de concentrado de cobre, iniciou o ramp-up com duas linhas de produção operando desde junho.

No segundo trimestre de 2012, a produção de minério de manganês aumentou 20,6% na comparação trimestral, alcançando 584 mil toneladas contra 484 mil toneladas no primeiro trimestre de 2012. A produção de minério de manganês da mina do Azul, em Carajás, município de Parauapebas, foi a principal razão para melhora na produção, 463 mil toneladas no segundo trimestre de 2012, devido ao fim do período chuvoso no Brasil.

S11D
Em junho, a Vale recebeu a licença prévia (LP) para desenvolver o projeto de minério de ferro Carajás S11D. Localizado em Canaã dos Carajás, Sudeste paraense, o projeto terá capacidade nominal de 90 milhões de toneladas métricas anuais, com teor médio de ferro de 66,48% e baixa concentração de impurezas. O S11D é o maior projeto da história da Vale e também o maior da indústria de minério de ferro, constituindo-se na principal opção de crescimento da capacidade de produção e da manutenção da liderança da Vale no mercado global em termos de volume, custo e qualidade.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Vale

Publicidade