Infeliz comentário

“Coisa do Pará mesmo!! Este estado deveria ser extinto do mapa do Brasil!! Quando não é desmatamento é este tipo de notícia” Este infeliz comentário foi colhido na matéria “ …

Coisa do Pará mesmo!! Este estado deveria ser extinto do mapa do Brasil!! Quando não é desmatamento é este tipo de notícia

Este infeliz comentário foi colhido na matéria “ PA: corpo de menina de 12 anos é encontrado sem mãos e cabeça”, de Lucy Silva, publicado hoje no Portal Terra, um dos mais acessados do Brasil. O comentário foi emitido por Fabio Carin, um gaúcho imbecil que certamente não conhece as belezas, a pujança e muito menos a população que habita esse nosso querido estado.

Acredito que o infeliz comentarista esteja mais preocupado com o Pará do que com seu próprio estado, visto que em agosto de 2011 foi notícia nacional um crime bárbaro acontecido no município de Gaurama, a 440 quilômetros de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Nele, Genoir Bortolosso, um homem de 47 anos foi preso depois de confessar que mandou matar a própria filha sob a alegação de que não queria mais pagar pensão. Ele teria pago R$500,00 para um criminoso matar a filha Ketlin, de 18 anos.

Deveria também a população paraense querer a extinção do maravilhoso estado do Rio Grande do Sul por causa da infeliz ação de um de seus habitantes?

Não, claro que não!

Infelizmente ações injustificadas como as acontecidas no Pará e no Rio Grande do Sul tendem a ser noticiadas pela mídia e devem ser consideradas, felizmente, como casos isolados. No Pará não é regra matar crianças de 12 anos arrancando-lhes partes do corpo. Assim como não é regra no Rio Grande do Sul pai mandar matar filho porque não quer pagar pensão.

Menos, Fabio Carin, creio que não tarda o fim dos tempos. Absurdos vem acontecendo não só no Pará ou Rio Grande do Sul. Nos Estados Unidos volta e meia um maluco sai atirando no meio da rua matando muita gente. Na China, Japão, Alemanha, França, Itália e Índia houveram casos de loucos transvestidos de religiosos matando semelhantes em ação de loucura e demência. Devemos, pois, extinguir esses países do globo terrestre?

Um velho amigo lavrador, homem da roça mas de uma sabedoria incrível, costuma repetir a seguinte frase quando alguém diz uma besteira muito grande como a dita por esse gaúcho: “ é melhor escutar isso do que ser surdo”. Para esquecer esse assunto e parafraseando o sábio lavrador paraense eu digo: é melhor ler uma besteira dessa na internet, do que ser analfabeto!

Postado em Sem categoriaMarcado

20 comentários em “Infeliz comentário

  1. Ederson Responder

    “Coisa do Pará mesmo!! Este estado deveria ser extinto do mapa do Brasil!! Quando não é desmatamento é este tipo de notícia”

    FALO E DISSE !
    INFELIZMENTE É ISSO AI MESMO !
    FAZER OQ SE O POVO É BURRO TBM.
    NUM QUEREM DIVIDIR…

    – NÃO TENHO ORGULHO E NUNCA TIVE EM DIZER QUE SOU DO PARÁ. se falar que é paraense passa vergonha fora do estado.
    Deus me livre.

  2. Kelmiton Responder


    anônimo:

    Todos os dias vejo pela televisão crimes bárbaros em todos os estados brasileiros, quantas adolescentes são mortas em São Paulo, por exemplo. No Rio Grande do sul, um pedófilo matou vários meninos e assim por diante. Se fosse pela violência, todos os estados brasileiros desapareciam do mapa. O problema é que as notícias ruins são mais evidenciadas do que as boas. Alguns jornais de Belém só falam em Parauapebas quando temos notícias ruins.

  3. Fernando Noia Responder

    a alguns anos atraz todos nos imaginavamos que o sul era a bola da vez. graças ao bom deus com o passar dos anos percebeu-se que o o sul do nosso querido brasil e muito, mas muito mais violento s do que nos aqui do norte do nosso querido brasil. sou de minas, mas olha a mineirada esta deixando a desejar, vamos produzir, vamos ser util, vamos nos identificaar com o pais que vivemos.

  4. Nome (obrigatório) Responder

    aqui vai meu repúdio aos imbecis, idiotas, ingnorantes que fizeram este infeliz comentário a respeito d nosso estado, o 4 ai de cima arruma tuas porcarias e vaza pra lá pro sul, e o tal de Fabio pra mim num passa de um bostinha, vai procura o que fazer, já que ai o teu estado num tem violência, vai plantar árvore, recolher lixo das ruas etc, fazer alguma coisa de útil.

  5. maely Responder

    Bom dia! Realmente esse comentarista star desatualizado, será q ele só tem olhos pro Pará? Se for pra extinguir estados, vai ter que tirar o Brasil praticamente todo do mapa. o maravilhoso Rio grande do sul estaria na lista de extinto. Na verdade muitos países seria extinto… Tem um ditado que eu falo sempre, a pessoa que fala demais é porq esculta de menos… Boca fechada não entra mosquito.

  6. anônimo Responder

    Todos os dias vejo pela televisão crimes bárbaros em todos os estados brasileiros, quantas adolescentes são mortas em São Paulo, por exemplo. No Rio Grande do sul, um pedófilo matou vários meninos e assim por diante. Se fosse pela violência, todos os estados brasileiros desapareciam do mapa. O problema é que as notícias ruins são mais evidenciadas do que as boas. Alguns jornais de Belém só falam em Parauapebas quando temos notícias ruins.

  7. Vicente Reis Responder


    anonimo:

    Vai me desculpar ze, mas so pessoas daqui e do maranhao que acha que o resto do brasil tambem é assim. O que vcs tem que entender é que crimes ediondos ocorrem em todos os lugares, mas aqui no Para é todo dia. Pega o exemplo que vc deu acima e procura saber qual a taxa de violencia e mortalidade no municipio do RS que vc citou, vc vai ver que muito mas muito menor que aqui. Infelizmente o Para é uma porcaria mesmo nao tem conversa. Belem foi a decima cidade mais violenta do mundo, não é do Brasil nao, é do mundo mesmo. Ai vc vai dizer que o Rio e perigoso. Desta vez Ze o seu comentario foi completamente desprovido de conhecimento. Se o sr for ao RS vai ver que la e muito mais bonito que aqui, mais organizado, as melhores cidades em qualidade de vida estão la. Entao o sujeito acima tem todo o direito de malhar aqui

    Essa foi uma das coisas mais cretinas que eu já li, sério mesmo. Com relação ao texto original do post, eu acho que nem publicado deveria ter sido pra não dar ibope pra esse tipo de gente.

    Dizer que aqui é isso ou aquilo primeiro é preconceito; segundo: é desinformação.

    Quando a freira morreu, a Veja teve a cara-de-pau de publicar que o Pará era uma terra sem lei. Por causa da morte de uma pessoa (e sinceramente, só deu aquela celeuma toda porque era gringa. porque nossas mulheres vivem aqui, passando por todo o tipo de problema sem serem lembradas pela mídia nacional, que dirá internacional).

    O curioso é que mais ou menos na época, eu tava lendo a Superinteressante de como foi feito o filme Tropa de Elite (lá na “cidade maravilhosa”). Eles diziam que tiveram de perguntar aos “donos de morro” SE podiam filmar, ONDE podiam filmar e QUANDO podiam filmar. Isso numa cidade brasileira, com governo legal e democraticamente constituído. Isso é legitimar o poder do tráfico. Traficantes quando querem, fecham as linhas expressas e vemos então, dezenas de quilômetros de engarrafamentos, onde daí surgem vários outros delitos, afinal, estão todos presos ao local, sendo alvos fáceis. Pessoas SOMEM nesses lugares é por hora. Aqui só está essa muvuca toda, justamente porque nunca tinha acontecido. A população está em choque. Alguém aqui imagina a população de São Paulo em choque pelo sumiço de uma menina???? É corriqueiro, infelizmente.

    Pergunta: Nós é que somos Terra sem lei?????

    Crimes hediondos ocorrem há todo momento em todo o lugar; basta ver os programas sensacionalistas dedicados ao tema: se aqui fosse tão ruim, eles já gravariam logo daqui pra agilizar. Mas o que vemos são crimes bárbaros DIÁRIOS no Sul e principalmente no SUDESTE.

    Eu já estive no Sul diversas vezes e vi a beleza da terra, sim. Mas raras vezes vi a beleza do povo. Frio, chato e racista (no geral. Obviamente, há exceções maravilhosas).

    Vá tomar no ……, seu racista, bairrista de bosta! Aí no teu paraíso não tem blogs ou sites pra vc falar merda não?? Faz um (se vc souber como)

  8. VITOR Responder

    Ele deveria se preocupar com a SECA QUE ASSOLA O RGSUL, ONDE JÁ EXISTEM SINAIS DE DESERTIFICAÇÃO, falta de chuvas, degradação do meio ambiente,etc etc etc polpando se de falar bobagens de assuntos que não conhece!!!
    Já somos estressados por causa de um conterrâneo seu e ainda nos vem com comentários réles,vá tomar chimarrão azedo!!!!!!!!!!!!

  9. Rose Responder

    Zé, qdo quero saber algo do nosso Pebinha, leio o seu blog. Fiquei muito triste com todas essas noticias e pessoas completamente ignorantes, que como muitos já dizeram, vem ganhar o pão de cada dia AQUI, e sai falando tanta asneira. A VIIOLENCIA está em todo lugar, mas começa no coração e na alma das pessoas que não tem VALORES, não foi cultivado pela FAMILIA. TEMOS FÉ E ACREDITAMOS QUE O MUNDO AINDA TEM JEITO, e AMAMOS A TERRA ONDE VIVEMOS.

  10. OLD FOX Responder

    Ola ze dudu ja morei no rs e la tem bandidos como tambem tem gente de bem , mas o PARÁ felizmente abriga todo tipo de bandidos , ladrroes e corruptos ( de onde veio o prefeitinho de voces ) analize bem os maiores bandidos e ladroes deste municipio se quer são de nossa regiao faça um levantamento e me diga de onde vieram nossos politicos tais como a maioria dos vereadores e prefeitos ? Não sao do PARÁ.

  11. Leonica Responder

    Os unicos que estão realmente seguros, são os presos! nós onde estivermos, estamos á mercer de da loucura do mundo atual.
    Agora, dizer que um lugar é mais bonito que o outro, nos termos do assunto em questão, é ser alienado….se for assim vá morar em Porto de Galinhas kkkk passar fome em frente á uma praia maravilhosa! cale á boca e trate de fazer sua parte para que nossa cidade se torne um lugar mais digno, procure ao menos transferir seu título e escolher governantes dignos, eduque seus flhos com padrões mínimos, e pare de falar do lugar que mantem seu fogão aceso e seu “bucho cheio”

  12. Leitor Indignado Responder

    Prezado,

    Sendo leitor de seu blog rotineiro tenho por bem entender que nossas terras são mesmo terras de forasteiros.

    Quiçá tenhamos quem se finque cá e tenha por hábito devotar louvores à esta terra!

    Muitos temos daqueles que aqui estão à falar mal de nossa terra – sou paraense com orgulho – mas dela se servem e somente sonham no dia em que às suas vísceras retornarão…

    Temos de separar o que é bom, temos de lutar por mais educação, saúde, segurança. Enfim, ainda que tenhamos de insistir em dividir o Estado – Novamente!!!!

    Àqueles que lá estão – ou aos que aqui sanguesugueiam – voltem à sua amada terra, deixem-nos, deixem-na para nós que à amamos. As que ficam ( ! ), que sejamos todos, paraenses, maranhanses, amazonenses, nordestinos, sulistas enfim, simplesmente devotos do amor à esta Terra, o Sul do Pará!
    Abraço.,

  13. Leitor Assíduo Responder

    Agora eu me pergunto: O que o Senhor(a) do comentário #4 está fazendo por estas bandas? Porque não está lá no Sul, onde é mais bonito, organizado e menos violento?! Estão o obrigando a morar aqui, sob ameaça de arma?!
    Meu caro, simples: Pegue sua mala e mude pra lá! Aqui nem o que comer deve ter, será que estou enganado?! Ou foi aqui que o Senhor achou trabalho, moradia e vida digna pra você e talvez sua família! O Pará é violento? Sim, é… Mas vou fazer o possivel pra tentar mudar isso e ajudar nesse combate, não ficar sujando mais ainda a imagem da minha terra com tantas asneiras! Vá enquanto tem tempo meu amigo, o Sul te espera! De Braços abertos, ou para o alto, vá saber!

  14. Clayton Santos Responder

    Infelizmente, isso é recorrente entre os imbecis que não respeitam os outros. Isso mesmo acontece em Parauapebas, quando falamos mal de maranhenses, dos nordestinos e até dos paraenses.
    Atitudes como essas não sedevem dar nem o devido valor e seguir adiante, pois problemas todos temos e o mais sensato é resolve-los.

  15. anonimo Responder

    Vai me desculpar ze, mas so pessoas daqui e do maranhao que acha que o resto do brasil tambem é assim. O que vcs tem que entender é que crimes ediondos ocorrem em todos os lugares, mas aqui no Para é todo dia. Pega o exemplo que vc deu acima e procura saber qual a taxa de violencia e mortalidade no municipio do RS que vc citou, vc vai ver que muito mas muito menor que aqui. Infelizmente o Para é uma porcaria mesmo nao tem conversa. Belem foi a decima cidade mais violenta do mundo, não é do Brasil nao, é do mundo mesmo. Ai vc vai dizer que o Rio e perigoso. Desta vez Ze o seu comentario foi completamente desprovido de conhecimento. Se o sr for ao RS vai ver que la e muito mais bonito que aqui, mais organizado, as melhores cidades em qualidade de vida estão la. Entao o sujeito acima tem todo o direito de malhar aqui

    • Zé Dudu Autor do postResponder

      Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las…. de Voltaire.

  16. Flavia Menezes Responder

    Oi ze dudu boa tarde,
    infelizmente as pessoas usam a web pra destilar raiva e preconceito uma contra as outras,obviamente todos sabem que a segurança pública em todo país vai de mal a pior mas como vc mesmo falou muitos se precupam demais com as coisas de outros estados mas se esquecem do proprio onde vivem,nesse caso aí necessita-se mais ainda educação.

  17. Leitor Assíduo Responder

    Parabéns Zé!
    Mesmo revoltado e triste com essa atual onda de violência que nos alfinge, não posso deixar de tirar o chapéu para o seu comentário!
    Violência e casos hediondos como este acontecem em qualquer lugar, e assim como nós amamos nossa terra esse senhor também deve amar a dele! Portanto, é tremenda ignorância escrever o que ele escreveu!
    Cito outro comentário infeliz que tive que ler ontem no facebook, quando uma moça diz: Falam que a morte foi coisa de magia negra, deve ser algum desses maranheses do codó que vivem aqui…
    Foi revoltante ler tamanha asneira!

  18. Nome (obrigatório) Responder

    Muito bem dito Zé Dudu, pessoas assim só mostram que são desprovidas de conhecimento básico, pra achar que o Pará é o único estado a ter problemas sociais, esquecendo-se que fazemos parte de um mesmo ciclo de vida, que não se trata de cidades( Parauapebas), estados (Pará) nem tampouco país trata-se de pessoas, necessariamente de pessoas, pessoas essas que não cabe a nós, meros seres humanos julgar, mas sim, buscar soluções, pois apontar culpados, não resolve, não ajuda, não soluciona, muito pelo contrario. E para o comentarista infeliz, cabe a ele olhar pra si mesmo e ver o que ele tem feito pra mudar esse quadro de tragedias, e se perceber que tem salvado o mundo todos os dias, aí sim terá o direito de pensar em extinguir um estado ou outro. Caso contrário respeito é o que indico.

Deixe seu comentário