Marabá

ICMBio abre 40 vagas para programa de Voluntariado entre Marabá e Parauapebas

Instituto Chico Mendes quer popularizar acesso da comunidade à Floresta Nacional do Tapirapé-Aquiri, um dos biomas mais preservados do Pará

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) abriu nesta segunda-feira, dia 21 de maio, as inscrições para o serviço de voluntário na, a serem realizados no interior do Mosaico Carajás, no qual a unidade encontra-se inserida. Os interessados têm até a próxima sexta-feira, dia 25, para realizar a inscrição.

Segundo André Luís Macedo Vieira, analista ambiental do ICMBio e chefe da Floresta Nacional do Tapirapé-Aquiri, as linhas temáticas que serão abordadas no programa são: gestão socioambiental, estratégias para a conservação; pesquisa, monitoramento e gestão da informação, uso público e negócios.

O programa de voluntariado da Flona Tapirapé-Aquiri foi iniciado em 2016 e objetiva promover a divulgação daquela Unidade de Conservação na região, fortalecendo a participação social na gestão da unidade por meio de ações de educação ambiental realizadas com o apoio do grupo de voluntários junto à comunidade em geral.

Macedo destaca que a proposta da unidade é capacitar os interessados a conduzirem visitas guiadas ao interior das áreas protegidas, assim como eventos de educação ambiental, pesquisa, tabulação de dados, produção de materiais didáticos e ações de divulgação daquela unidade.

O analista ambiental ressalta que é preciso fortalecer a participação social em sua gestão por meio da aproximação entre a sociedade e a unidade, estimulando a realização de pesquisas científicas no interior da Flona do Tapirapé-Aquiri e despertar a sensação de pertencimento perante os usuários.

Depois da seleção dos voluntários, estes passarão por um processo de capacitação promovido pelo ICMBio e instituições parceiras. O processo de formação será dividido em atividades teóricas e práticas e em uma fase experimental. O curso abordará instruções voltadas para o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), educação ambiental crítica como instrumento de gestão ambiental, técnicas de primeiros socorros e sobrevivência na selva, além das particularidades da fauna e flora da região de Carajás, arqueologia, entre outros.

O módulo de teoria será realizado em Marabá, terá duração de 3 dias  e as despesas referentes a deslocamento, alimentação e estadia ficarão a cargo de cada participante.

O módulo prático acontecerá no Mosaico Carajás, onde os voluntários conhecerão as trilhas mapeadas no programa de educação ambiental e serão instruídos sobre metodologias de condução de visitantes. Para este módulo, os custos referentes a deslocamento, alimentação e estadia ficarão a cargo do ICMBio.

Após as fases de capacitação teórica e prática, será iniciado o módulo experimental, onde os cursistas estarão conduzindo, sob acompanhamento e avaliação, as turmas usuárias do programa Comunidade vai à Floresta em atividades pautadas na educação ambiental crítica.

André Macedo explica que a capacitação é contínua, de maneira que treinamentos, cursos e oficinas são realizados ao longo do exercício do serviço voluntariado. É fundamental que os voluntários tenham disponibilidade a participar das referidas capacitações. O candidato deve ter a partir de 18 anos, possuir afinidade com as questões ambientais e interesse pela conservação da biodiversidade e dos recursos naturais; ter formação, estar cursando ou ter experiências na área ambiental ou prestação de serviços voluntários; ser comunicativo e proativo; Saber trabalhar em equipe; ter disponibilidade para participação em todas as etapas da capacitação; residir em Marabá ou Parauapebas.

As inscrições ocorrerão exclusivamente de maneira presencial na base avançada do ICMBio em Marabá e no escritório do instituto em Parauapebas, onde os interessados deverão entregar os currículos, foto 3×4, ficha de inscrição e os documentos solicitados.

Endereços de Inscrições: Em Marabá, a Base Avançada do ICMBio funciona em uma sala da Secretaria Municipal de Agricultura. Em Parauapebas, o Escritório Mosaico fica na Rua J, número 202, Bairro União.

A previsão de divulgação do resultado é para o dia 10 de julho, na página da Floresta Nacional do Tapirapé-Aquiri no Facebook. Maiores informações poderão ser consultadas na base do ICMBio em Marabá ou telefone: 3324 2957.

Ulisses Pompeu – de Marabá

Deixe seu comentário