Homem mata vaqueiro que tentou matar seu tio e ameaçou a irmã dele de morte

O caso aconteceu na Vila Palmares III, em Curionópolis, na noite de sábado
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O vaqueiro Miguel Raimundo José de Souza, 59 anos, foi assassinado a tiro de espingarda e facadas, na noite de ontem, sábado (4), por Divino dos Reis Ferreira Carneiro, na Vila Palmares III, Curionópolis, a 22 km do centro de Parauapebas. O que motivou o crime foi o fato de Miguel ter esfaqueado duas vezes, no peito e no abdômen, José Wilson Ferreira Lima, tio de Divino, que fugiu logo após o crime.

A história, cujo desfecho foi trágico, começou há dez meses, quando Maria dos Reis Ferreira Carneiro, 29 anos, irmã de Divino e também sobrinha de José, começou a manter um relacionamento amoroso como Miguel. Ultimamente, eles ainda chegaram a morar um mês juntos, mas, a mulher desistiu da união e voltou para a casa da mãe.

Maria disse à Reportagem do Blog que Miguel era boa pessoa, não era violento e sim bastante calmo e nunca a maltratou, mas ela não gostava dele o suficiente para assumir uma relação conjugal. Por isso o deixou.

Contou que, na noite do crime, ele a procurou para conversar, perguntou se ela havia sabido de alguma coisa e indagou por que Maria não quis mais viver com ele. Segundo a mulher, ela disse que da soube e que saiu porque, simplesmente, não queria mais viver com ele, sem motivo grave algum.

Na ocasião, mesmo conversando calmamente, segundo ela, Miguel disse querer que ela voltasse a morar com ele, “nem que fosse obrigada” e que, caso ela procurasse outro homem, ele mataria os dois.

Em seguida, ele sai e foi até a casa de José Wilson, onde os dois passaram a beber, conversar e até fizeram um churrasco. No meio da conversa, Miguel disse ao tio de Maria o mesmo que havia dito a ela.

O homem entendeu como uma grave ameaça à vida da sobrinha e os dois partiram para briga, quando Miguel esfaqueou José. Ao saber da tentativa de homicídio contra o tio e da ameaça de morte contra a irmã, Divino matou Miguel.  Devido à proximidade com Parauapebas, o caso foi registrado na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil.

(Caetano Silva)

Publicidade