Governo e TRE discutem esquema de segurança para eleições municipais 2012

O governador Simão Jatene recebeu o presidente do TRE, desembargador Ricardo Ferreira Nunes, para tratar sobre a segurança durante o pleito deste ano Faltando pouco mais de três meses para …

Antônio Silva/Ag. Pará

O governador Simão Jatene recebeu o presidente do TRE, desembargador Ricardo Ferreira Nunes, para tratar sobre a segurança durante o pleito deste ano

Faltando pouco mais de três meses para realização das eleições, o governador Simão Jatene reuniu, na manhã desta quarta-feira, 4, em seu gabinete no Comando Geral da Polícia Militar do Pará, com o presidente do Tribunal Presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Pará, desembargador Ricardo Ferreira Nunes, para tratar sobre a segurança durante as Eleições Municipais 2012.

Na ocasião, o desembargador apresentou ao chefe do Executivo Estadual um mapeamento dos 24 municípios paraenses que mais apresentaram problemas nas ultimas eleições. “Este é apenas um levantamento inicial que nós fizemos baseado no nosso histórico, mas que passamos agora à responsabilidade do Sistema de Segurança do Pará para que sirva como base para um novo mapeamento, com dados atualizados”, disse .

O secretário de Estado de Segurança Publica e Defesa Social, Luiz Fernandes, também participou do encontro e afirmou que a equipe do Sistema de Inteligência do órgão ficará responsável por fazer um novo mapeamento e deslocar equipes para garantir o policiamento nas áreas consideradas mais críticas. “Iremos trabalhar de forma integrada com o Tribunal e podemos garantir que durante a eleição os organismos de segurança estarão de prontidão em todos os municípios do Estado”, afirmou.

Esta foi apenas a primeira reunião para tratar sobre a segurança durante as eleições. O plano final com o mapeamento dos municípios que precisarão receber o reforço das tropas policias será apresentado  no dia 23 deste mês, durante um novo encontro entre o governador, o presidente do TRE/PA e a ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carmen Lúcia. “Já tivemos uma experiência muito boa com o governo durante o plebiscito, realizado no final do ano passado. A parceria com a secretaria de Segurança Pública fez toda a diferença durante o pleito. Sabemos que as eleições municipais são mais acirradas e envolvem um numero muito maior de pessoas. Mas, temos certeza que a tranquilidade durante a votação será garantida”, finalizou o desembargador.

Durante o plebiscito sobre a divisão do Pará para criação dos estados de Carajás e Tapajós, realizado em dezembro do ano passado, mais de seis mil homens atuaram na segurança da população. Destes, 5.500 eram do efetivo da Polícia Militar, que esteve presente em todos os 143 municípios do Estado. As tropas federais também atuaram em parceria com a PM em 16 municípios.

Fonte: Agência Pará de Notícias

Deixe seu comentário