Governo do Pará entrega Carteira de Identificação da Pessoa com Espectro Autista

Documento garante prioridade no atendimentos de serviços públicos e privados. Primeira remessa beneficiou 380 usuários
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Secretaria de Estado de Saúde Pública entregou, nesta terça-feira (15), no Centro Cultural e Turístico Tancredo Neves (Centur), em Belém, a primeira remessa de Carteiras de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, beneficiando 380 usuários.

O documento garante prioridade às pessoas com autismo no atendimento em serviços públicos, principalmente nas áreas de saúde, educação e assistência social. No setor privado, o usuário também poderá receber atendimento prioritário em supermercados, bancos, farmácias, bares, restaurantes e etc.

A carteira de identidade reúne informações como o contato de pessoas em caso de emergência, possíveis alergias e tipo sanguíneo. “Estamos cumprindo a legislação, pois as pessoas autistas estão recebendo a identificação para terem seus direitos garantidos e para que a pessoa, por outro lado, que esteja fazendo o atendimento desses usuários, saiba que são pessoas com autismo e que ela também tem que fazer valer esses direitos,” ressaltou o Secretário Estadual de Saúde, Rômulo Rodovalho.

Autismo

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) resulta de uma complexa desordem no desenvolvimento cerebral e engloba o autismo, a Síndrome de Asperger, o transtorno desintegrativo da infância e o transtorno generalizado do desenvolvimento não-especificado. As modificações comprometem a capacidade de comunicação, a interação social e o comportamento. Estima-se que 70 milhões de pessoas no mundo tenham autismo, dois milhões dos quais no Brasil.

O cadastro dos usuários permitirá a criação de um banco de dados sobre o autismo no Pará. “Por isso, o cadastro é extenso. Nós precisávamos conhecer a realidade das pessoas com autismo no Pará. Então, eu agradeço a compreensão. E por ser período natalino, além da carteira, o usuário receberá um cordão com crachá para poder usar como identificação mesmo,” explicou a Coordenadora Estadual de Políticas para o Autismo, Nayara Barbalho.

Para solicitar a carteira

Pais ou responsáveis por pessoas autistas ou o próprio usuário devem acessar o site e clicar no menu “Carteira do Autista” para cadastrar o usuário e a senha de acesso.

Por Dayse Gomes – com informações da Sespa