Governo Darci vai realizar concretagem de canteiros da Faruk Salmen

Orçada em R$ 2 milhões, obra será realizada bem mais em conta pela construtora Chagas. De acordo com Semob, projeto reduzirá o descarte inadequado de materiais ao longo da rodovia.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A oferta da Chagas, de R$ 1.479.603,65 para realização dos serviços, foi a mais atraente para a prefeitura. As concorrentes não deram conta de cobrir a oferta. A Sul Elétrica se predispôs a revitalizar os canteiros por R$ 1.645.020,33, enquanto a Reti Pré-Moldados o faria por R$ 1.603.219,05. Já a construtora Spaço Incorporações topou executar o serviço por R$ 1.582.217,34, ao passo que a empresa Miranda & Farias apresentou proposta comercial de R$ 1.554.058,74. A JVX Incorporadora ofertou R$ 1.545.789,27 e a PHD Matos, R$ 1.479.603,65.

Segundo a Semob, a Rodovia Faruk Salmen tem 8,4 quilômetros de extensão e integra bairros periféricos ao centro de Parauapebas. Ao longo de sua extensão, existe uma rede dinâmica de comércios e serviços, como supermercados, hotéis, postos de combustíveis, escolas e delegacia. Mesmo diante de sua importância, a via conta com áreas de canteiros centrais sem conservação e pontos de iluminação deficientes, ambiente que gera insegurança a moradores e transeuntes.

No entendimento do secretário de Obras, Wanterlor Bandeira, o projeto reduzirá o descarte de materiais ao longo de sua extensão, pois haverá lixeiras para coleta de descartáveis nas cores de convenção de acordo com o material. “A proposta é fazer um conjunto de ações que tenham efeitos positivos na questão da segurança e da mobilidade urbana com introdução de um novo modal de transportes por meio de ciclovias e lazer para a população do entorno”, esclarece o titular da Semob, destacando que o conceito principal é atender as principais atividades e públicos distintos — crianças, jovens e idosos —, proporcionando referência para os bairros adjacentes. Cerca de 50 postos de trabalho na construção civil serão criados.

Publicidade