Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
polícia

Furto de combustível das locomotivas da Vale não para; na madrugada de domingo a PM flagrou mais um

Em 2017, a Polícia Militar contabilizou dez casos, o crime ocorre também em outros municípios e vilas; só este ano já foram quatro casos

Pela quarta vez, já neste ano de 2018, homens do 23º BPM (Batalhão de Polícia Militar) flagraram um caso de furto de combustíveis dos tanques das locomotivas da Vale. O último, e mais recente, ocorreu por volta de 1h30 da madrugada de domingo (21), quando, avisada pela segurança da mineradora, a guarnição da Vila Palmares se deslocou até a Vila Itainópolis, divisa Parauapebas e Marabá, e, por pouco, não prende quatro indivíduos praticando o crime. Ao notar a aproximação da PM, eles fugiram deixando para trás um caminhão basculante de placas NGK-4306, uma moto Honda Bros, de placa OSY-9158 e oito tambores com capacidade para mil litros cada, além de mangueiras e outros objetos.

De acordo com o capitão Éder de Jesus, a prática é recorrente e tem como facilitadores o fato de os tanques se encontrarem numa área de difícil acesso, a pouca fiscalização e a grande distância em que ficam. “Esse conjunto de fatores contribui para que ocorra o furto”, reforça ele, afirmando que esses ataques aos tanques de combustível não são novos nem ocorrem só em Parauapebas.

Os três primeiros casos deste ano se registraram na Vila Palmares Sul, relata o oficial, contando que em 2017 esse tipo de furto ocorreu pelo menos 10 vezes e também em Canaã dos Carajás, Curionópolis, Vila Sansão e Vila Alto Bonito.

O capitão Éder afirma que tomou conhecimento de que o litro do combustível, que em Parauapebas está sendo comercializado nos postos, com valor entre R$ 3,75 e R$ 3,80, nas vilas está sendo vendido a R$ 2,50. Ele adverte que, quem adquirir o produto do roubo também está cometendo crime e, ainda pode ter seu veículo danificado: “Haja que, quem furtou, saiu dali pode acrescentar algumas misturas”.

No primeiro caso do ano, foi preso em flagrante Genival Chaves da Costa, cujo veículo uma caminhonete F-350, placas MVW-9566, foi apreendida. No segundo caso a PM prendeu Francisco Montel Marques.

A assessoria de comunicação da mineradora informou que a empresa está colaborando com as investigações.

Deixe uma resposta