Ex-vice-governador do Pará, Gerson Peres morre de Covid-19

Gerson Peres estava internado desde 13 de abril com diagnóstico de Covid-19. Ele fazia parte do grupo de risco, devido à idade (88)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Ex-deputado e ex-vice-governador do Pará, Gerson Peres morreu na manhã de hoje em Belém. Ele havia recebido o diagnóstico de covid-19 e estava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital particular de Belém desde o último dia 13. O ex-deputado tinha 88 anos.

Nas redes sociais, o governador do Pará, Helder Barbalho, lamentou a morte de Peres.

“É com pesar que recebo a notícia de falecimento do querido Gerson Peres, importante liderança política que deixou uma grande contribuição para o desenvolvimento do nosso Estado”, escreveu.

Em nota, a CNI (Confederação Nacional da Indústria) disse lamentar profundamente o falecimento de Peres, que também era ex-diretor regional do Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) no Pará.

“Peres teve a longa e profícua trajetória de homem público ligada ao desenvolvimento da indústria brasileira e ao fortalecimento da educação profissional. Neste momento de pesar, os pensamentos daqueles que fazem a indústria nacional se voltam para a família e os amigos de Peres, na intenção de que encontrem conforto no legado desse importante paraense, que muito fará falta a seu estado e ao Brasil”, diz o texto.

Luto

O Governo do Pará lamenta, com profundo pesar, o falecimento do ex-governador do Estado, Gerson dos Santos Peres, na manhã desta terça-feira (1), e decreta três dias de luto oficial no Pará.

Gerson Peres tinha 88 anos e era natural do município de Cametá. Era advogado, jornalista e, além de ex-governador, foi deputado federal e estadual. Gerson deixa um grande legado pelo trabalho desenvolvido na vida pública, sendo um dos políticos mais atuantes em várias décadas.

O Governo registra ainda sua solidariedade aos familiares e amigos.

Biografia

Gerson dos Santos Peres nasceu em Cametá-PA em 2 de maio de 1931. Foi um advogado, jornalista e político brasileiro. Foi vice-governador do Pará, bem como deputado estadual e deputado federal (1983-2003 /2007-2011) . Filho de Romeu Duarte Peres e Joana dos Santos Peres. Começou sua vida política no movimento estudantil em Belém formando-se em Direito na Universidade Federal do Pará. Diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) no Pará e jornalista, foi eleito deputado estadual pelo PTB em 1958, migrou para a UDN e foi reeleito em 1962. Após o Golpe Militar de 1964 outorgar o bipartidarismo via Ato Institucional Número Dois, ingressou na ARENA sendo reeleito em 1966, 1970 e 1974.

Em 1978 foi eleito vice-governador do Pará por via indireta na chapa de Alacid Nunes sendo escolhido presidente do diretório estadual da ARENA e do PDS elegendo-se deputado federal em 1982, 1986 e 1990. Ausentou-se da votação da Emenda Dante de Oliveira em 1984 que propunha Eleições Diretas para Presidência da República, faltaram vinte e dois votos para a emenda ser aprovada. Foi eleitor de Paulo Maluf no Colégio Eleitoral, votou a favor do impeachment de Fernando Collor em 1992. Filiou-se depois a legendas como PPR e PPB reelegendo-se em 1994 e 1998.

Derrotado na disputa ao Senado Federal pelo PP em 2002, foi Secretário Especial de Promoção Social no primeiro governo Simão Jatene reelegendo-se para seu último mandato de deputado federal em 2006.