Estado reforça segurança pública com mais de 3 mil policiais militares concursados

Governador Helder Barbalho anunciou o aumento do efetivo, incluindo mais de 700 aprovados no último concurso que ficaram no cadastro reserva
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Governo do Pará vai ampliar o contingente da Polícia Militar com 3.134 profissionais, incluindo mais de 2,4 mil que preencheram as vagas ofertas em concurso público, e mais de 700 que ficaram no cadastro reserva. O anúncio do incremento na corporação, e consequentemente de mais policiais nas ruas garantindo a segurança da população, foi feito pelo governador Helder Barbalho, na noite desta terça-feira (4). O número de policiais convocados supera 30% do total previsto no edital do concurso público para a PM.

Ao anunciar o aumento do efetivo, o governador Helder Barbalho disse reconhecer que tem muito mais a investir em profissionais, ampliar o número de policiais militares, e que o aumento de pessoal é decisivo nesse contexto. Por essa razão, destacou que, no próximo dia 17, estarão iniciando as aulas daqueles que passaram no concurso, ressaltando que todas as 2.405 vagas disponibilizadas no concurso foram preenchidas.

“Mas, além disso, estamos autorizando a totalidade de todo o cadastro reserva, que soma mais 729 candidatos. Isso fará com que tenhamos um incremento de 3.134 novos policiais militares para se somar a mais presença nas ruas, junto com as viaturas e aparelhamentos que já entregamos para enfrentar a criminalidade em todo o Pará”, informou o governador.

O governador também enfatizou, no momento do anúncio, a redução da violência em todo o Estado. Os resultados foram computados no acumulado de 2021 em comparação com 2018, registrando o índice de 43% de redução na criminalidade. Os dados compreendem o período de 1º de janeiro a 31 de dezembro.

Os 729 candidatos do cadastro reserva do concurso público devem apresentar os documentos de habilitação para matrícula e incorporação nos respectivos cursos de Formação de Praças e Oficiais, para que iniciem as aulas ainda no dia 17 de janeiro, junto com os candidatos que preencheram as vagas ofertadas.

Oportunidades

“A convocação de novos aprovados para o reforço no quadro da Polícia Militar do Pará é importante para que continuemos diminuindo os índices de criminalidade em nosso Estado, além de gerar oportunidades na carreira pública, visto que priorizamos o ingresso de novos servidores por meio de concurso público”, frisou Thainná Vieira, secretária-adjunta de Gestão de Pessoas da Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad).

O reforço dos novos militares nas ações de redução dos números de violência no Estado também foi destacado pelo secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado. Nos últimos três anos, comparando ao ano de 2018, foi possível registrar a preservação de 1.117 vidas.

“Isso reforça o compromisso do governo do Estado com a segurança pública, e dá ênfase ao quanto a segurança é valorizada. Os novos policiais vão reforçar o policiamento em todo o Estado. Depois de três anos de redução da criminalidade, vamos caminhar para o quarto ano com esse reforço de mais de 3 mil novos policiais militares em todos as regiões do Estado”, frisou o secretário.

Ascensão funcional

Como parte da política de valorização da tropa, o Estado também já garantiu à corporação um expressivo aumento no número de promoções de oficiais. Com as promoções efetivadas nos últimos três anos (2019, 2020 e 2021), 9.208 militares foram beneficiados com a ascensão funcional, além da realização do último concurso para praças e oficiais.

Para o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Dilson Júnior, os benefícios serão muito grandes com esse reforço de excedentes, que já passou por todas as etapas do concurso. “Vamos poder recompor cada vez mais o nosso efetivo, já que conseguiremos reduzir um déficit histórico. Teremos mais de 3.100 policiais, que serão distribuídos em todas as regiões do Estado, e com isso reforçar a presença da Polícia Militar no Pará”.

(Com informações da Agência Pará)