ENERGIA ELÉTRICA MAIS CARA

Continua depois da publicidade

O mês de agosto chegou ao fim com os paraenses pagando bem mais caro pela energia elétrica.
O reajuste já em vigor, autorizado pela Agência Nacional de Energia ElétricaANEEL, foi de 19,23 % aos consumidores de baixa tensão (residenciais) e de 16,95 % aos de alta tensão (comerciais e industriais).Segundo estudo do Dieese/PA, este foi o décimo reajuste da tarifa de energia elétrica no Pará desde a privatização das Centrais Elétricas do Pará (Celpa), em 1998.

Neste período (já contando com a nova tarifa), o total acumulado de reajuste ao consumidor residencial alcança o nível de 177% contra uma inflação, que não chega a 100% .

A nova tarifa, a maior do Brasil, atinge cerca de 1,5 milhão de consumidores em 143 municípios paraenses e também contribui para a alta do custo de vida e da inflação.

Informações Dieese/PA