Em Parauapebas, descumprimento de decretos leva ao fechamento de dois estabelecimentos comerciais

Como consequência, ambos estão impedidos de funcionar neste domingo (14)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Em operação realizada na noite deste sábado (13), a Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde de Parauapebas (Semsa), em conjunto com a Guarda Municipal e a Polícia Militar, fecharam dois estabelecimentos comerciais – nos bairros Beira Rio e Cidade Nova. A medida se fez necessária pelo descumprimento dos decretos municipal e estadual para o combate à pandemia da Covid-19.

Além dos fechamentos, a prefeitura aplicou uma interdição cautelar que impede ambos os estabelecimentos de funcionarem neste domingo (14), visto terem colocado em risco a saúde pública. Tal acusação é comprovada por vídeos que circularam em aplicativos de mensagens.

Publicado na última quarta-feira, dia 10 de março, o decreto estadual assinado pelo governador Helder Barbalho estabelece o bandeiramento vermelho para todo o estado do Pará e, com isso, institui novo comportamento à população e ao comércio. Entre eles, o horário reduzido para a circulação de pessoas e funcionamento de restaurantes, lanchonetes e afins.

Em Parauapebas, o número de infectados e óbitos por Covid-19 vem subindo exponencialmente ao longo das últimas semanas, tornando o cumprimento das medidas sanitárias estabelecidas crucial para evitar o impacto no sistema de saúde municipal.

De acordo com o último boletim epidemiológico, publicado neste sábado, 60 pessoas estão internadas, representando 70% dos leitos disponíveis em Parauapebas. Destes, 93% são Unidades de Terapia Intensiva do Sistema Único de Saúde (SUS) e 80% da rede particular. Já os leitos de enfermaria ocupados correspondem a 85% do SUS e 47% da rede particular.

Apenas nesta última semana, 1.157 pessoas foram diagnosticadas com Covid-19, mais de 900 entraram em isolamento domiciliar e mais de 20 foram internadas, entre elas, uma recém-nascida de 12 dias. Seis óbitos foram registrados. Ao todo, desde o primeiro caso confirmado no município, em abril de 2020, 39.862 pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus.

O distanciamento social é a medida preventiva mais eficaz contra o novo coronavírus, assim, o número de pessoas em estabelecimentos comerciais continua reduzido para evitar aglomerações. Ainda recomenda-se evitar sair de casa para reduzir o risco de proliferação do vírus.

A máscara de proteção continua sendo de uso obrigatório fora de casa, devendo estar sobre o nariz e a boca a todo momento. Além disso, recomenda-se manter as mãos higienizadas através do uso de álcool 70% ou lavá-las com água e sabão antes e depois de tocar, colocar ou retirar a máscara. Evite tocar seus olhos, nariz e boca.

Por Anna Vale – com informações da Ascom/PMP